‘Dos Anjos precisa me derrotar para ser chamado de campeão’, diz último algoz

Khabib Nurmagomedov, que derrotou brasileiro em abril do ano passado, se mostrou disposto a enfrentar o campeão no Brasil

Nurmagomedov (dir.) bateu Dos Anjos (esq.) em seu último combate, em abril de 2014. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Nurmagomedov (dir.) bateu Dos Anjos (esq.) em seu último combate, em abril de 2014. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

No último sábado (19), Rafael dos Anjos fez com sucesso sua primeira defesa do cinturão dos leves do UFC ao nocautear Donald Cerrone em pouco mais de um minuto em Orlando, nos Estados Unidos. Porém, mesmo que o brasileiro tenha mostrado que é o homem a ser batido na categoria, seu último algoz, Khabib Nurmagomedov, acredita que o campeão ainda tem algo a provar na divisão.

Veja Também

Dos Anjos atropela Cerrone em um minuto e mantém cinturão dos leves no UFC Orlando
Vídeo: Assista ao nocaute de Rafael dos Anjos sobre Donald Cerrone
‘Ficaria feliz em recepcionar McGregor’, diz Dos Anjos

Nurmagomedov derrotou Dos Anjos de forma dominante na decisão dos juízes em abril do ano passado, representando a única derrota do brasileiro em suas últimas 11 lutas. De lá para cá, Dos Anjos venceu cinco combates, se tornando o campeão, enquanto que Nurmagomedov não lutou mais por lesão. Contudo, o russo acredita que Rafael não pode ser chamado de fato de campeão até que o enfrente novamente no octógono.

“Ele quer que as pessoas digam que ele é o campeão, mas, na verdade, sou eu que estou dominando. Ele precisa me derrotar para que as pessoas digam que ele é o campeão de verdade”, disse Nurmagomedov, em entrevista ao site “Ag. Fight”.

Para assumir posição de destaque na categoria, o russo se mostrou disposto a enfrentar Dos Anjos em um evento no Brasil, especificamente o UFC 197, que acontecerá no Rio de Janeiro em março de 2016. “Em janeiro, eu começo treinos mais pesados. Quero estar pronto já em março e, quem sabe, tentar o título no Brasil, se Dos Anjos quiser”, completou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments