Médico ‘entrega’ que Wand voltará a lutar no Novo PRIDE

Em publicação nas redes sociais, Dr. Marco Aranha disse que Cachorro Louco o procurou para seu retorno ao MMA

Wanderlei (esq.) apareceu fora de forma ao lado de seu médico. Foto: Reprodução

Wanderlei (esq.) apareceu fora de forma ao lado de seu médico. Foto: Reprodução

Com sua punição reduzida pela Comissão Atlética de Nevada e liberado de seu contrato com o UFC, parecia uma questão de tempo até que Wanderlei Silva anunciasse seu retorno ao MMA profissional. E a volta do Cachorro Louco aos ringues pode estar mais próxima do que se imagina e deve acontecer em um evento de um velho conhecido: o Rizin, evento que vem sendo conhecido como “Novo PRIDE”. Quem “deixou escapar” a informação foi seu médico, Dr. Marco Aranha, nas redes sociais.

Veja Também

Anderson e Bisping batem o peso e aperto de mãos quase vira briga em encarada
Campeão dos médios, Rockhold crava: ‘Jacaré foi minha luta mais difícil’
Antes de enfrentar Bisping, Anderson Silva pede para lutar no UFC Curitiba

“Você se acha velho e que passou a sua época !!: O Tio Wanderlei Silva acabou de chegar no Brasil e me procurou meio gordinho e fora de forma e falou : Spider me deixa com 20 anos de volta, que o Cachorro Louco vai voltar a lutar no Japão em um novo evento feito pelo mesmo dono do extinto PRIDE! Pedido feito é pedido realizado . Que comece a transformação”, publicou o médico no Instagram, juntamente com uma foto em que aparece ao lado de Wand “gordinho”.

Sem lutar desde 2013, quando derrotou Brian Stann, Wanderlei Silva atualmente está suspenso pela Comissão Atlética de Nevada até 2017, e consequentemente dos principais palcos do esporte nos Estados Unidos, Porém, o brasileiro recentemente foi liberado pelo UFC de seu contrato com a organização e, teoricamente, está liberado para atuar no Japão, onde as artes marciais mistas não possuem regulamentação, antes do fim de sua suspensão. O Cachorro Louco tem um cartel profissional de 35 vitórias, 12 derrotas, um empate e uma luta sem resultado.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments