Nos braços da torcida croata, Cigano domina Rothwell e volta a vencer no UFC

Brasileiro foi soberano na luta principal do UFC Croácia e se recuperou após o revés para Alistair Overeem

Cigano (dir.) e os golpes na linha de cintura que incomodaram Rothwell (esq.). Foto: Srdjan Stevanovic/UFC

Cigano (dir.) e os golpes na linha de cintura que incomodaram Rothwell (esq.). Foto: Srdjan Stevanovic/UFC

Após uma atuação para se esquecer na derrota diante de Alistair Overeem, em sua última luta no octógono, Junior Cigano voltou a vencer em grande estilo neste domingo (10), na luta principal do UFC Croácia. Aclamado pela torcida local, que o adotou como um atleta da casa, Cigano retribuiu o apoio dos fãs com uma atuação segura e palavras de carinho.

Veja Também

Em combate apertado, Lucas Mineiro vence no card preliminar do UFC Croácia
Frank Mir é pego em teste antidoping do UFC
Cigano: ‘Rothwell será o primeiro passo para reconquistar o cinturão’

“Vocês fizeram essa experiência na Croácia para mim ser incrível. Muito obrigado, eu estou muito, muito feliz por ter vencido para vocês! Sobre a luta, você não pode ir de encontro a um cara desse tamanho. Por isso eu usei a movimentação. Esqueçam meu jiu-jitsu, esqueçam o wrestling, eu sou um cara do boxe!”, disse o brasileiro, que arriscou até umas palavras em croata, após o triunfo.

Com a vitória sobre Ben Rothwell, Cigano deve voltar a subir no ranking da categoria de pesos pesados, no qual hoje ocupa a quinta posição. Em sua carreira, o brasileiro tem um cartel de 18 vitórias e quatro derrotas.

A luta

Logo de cara, o ex-campeão brasileiro já recebeu o apoio da torcida da casa, sob os gritos de “Cigano! Cigano!”. Empolgado pelo incentivo, Cigano conectou o primeiro golpe da luta, um overhead de direita. Cigano até conseguiu mais algumas boas combinações, mas acabou acusando um dedo no olho do rival, que não foi visto pelo árbitro. Daí em diante, o Dos Santos apostou na movimentação evitando a grade e nos golpes na linha de cintura para minar a resistência de Rothwell.

No segundo assalto, Cigano voltou a insistir nos golpes na linha de cintura, mas passou a variar com alguns socos diretos. Na reta final da parcial, novo dedo no olho do brasileiro, mas dessa vez o árbitro Leon Roberts interrompeu a luta e deu uma advertência ao norte-americano. Nos últimos segundos, Junior dos Santos acertou um overhead no olho direito de Rothwell, que imediatamente abriu um corte na região, e completou a sequência com um chute frontal que derrubou o adversário.

No terceiro assalto, ao contrário do que podia se esperar, Rothwell voltou melhor e começou a controlar o centro do octógono ainda mais, passando a se sentir mais confortável na luta. Cigano, porém, reencontrou a distância na metade da parcial e adicionou os chutes rodados na linha de cintura a seu arsenal de golpes, acertando o rival pelo menos três vezes.

Visando evitar uma reação do rival, como havia acontecido no assalto anterior, Cigano começou o quarto round abusando dos jabs para controlar a distância. Apesar disso, em alguns momentos, Rothwell ameaçou o brasileiro e conseguiu conectar pelo menos duas sequências. Ao fim da parcial, tanto Cigano quanto Rothwell apresentaram sinais de cansaço.

No quinto e último assalto, após quase dois minutos jabeando, Cigano conseguiu uma joelhada de encontro direta no rosto de Rothwell e abalou o norte-americano. Na reta final do combate, o catarinense voltou à série de jabs para garantir a vitória e até arriscou um chute alto, mas somente para levantar a torcida.

Ao término do combate, decisão tranquila em favor do brasileiro, com um triunfo por cinco rounds a zero na opinião dos três jurados, voltando a vencer no Ultimate.

Napão é nocauteado brutalmente por Lewis na luta co-principal

O brasileiro Gabriel Napão bem que teve sua chance no chão contra Derrick Lewis. Mas, sem aproveitar a oportunidade no solo, o ex-desafiante ao título dos pesos pesados acabou sucumbindo diante da poderosa direita do rival e foi nocauteado na reta final do primeiro assalto da luta co-principal da noite em Zagreb.

Logo de cara, Napão sofreu um chute alto que abriu um corte na região de seu nariz. Mesmo após o duro golpe, o brasileiro conseguiu quedar o rival e pegou suas costas. Apesar da boa posição, Napão acabou perdendo a pegada e viu o combate voltar de pé. Já cansado e sangrando bastante, Napão acabou se tornando um alvo fácil e foi acertado por uma dura direita de Lewis, que o levou imediatamente ao solo. Derrick ainda teve tempo de acertar mais dois golpes antes da interrupção do juíz.

Com o revés, Gabriel Napão chegou a quatro derrotas em suas últimas cinco lutas no Ultimate. Em sua carreira, o especialista em jiu-jitsu soma 17 vitórias e onze derrotas.

Em luta movimentada, Pokrajac perde e Croácia sai sem vitórias

Em um combate dos mais movimentados da noite, o croata Igor Pokrajac bem que tentou, mas acabou sucumbindo diante do polonês Jan Blachowicz e foi derrotado em sua reestreia no octógono. Com o revés de Pokrajac, a Croácia acabou saindo sem vitórias de seu primeiro evento do Ultimate sediado.

Após um primeiro round de menos emoções, e com vantagem de Pokrajac, Blachowicz parece ter voltado com os ânimos revigorados para a segunda parcial e protagonizou uma verdadeira pancadaria com o rival. O cenário se repetiu também na terceira etapa, mas com o polonês sempre levando vantagem, principalmente com quedas providenciais para evitar o ímpeto do croata e garantiu a vitória na decisão dos jurados.

Confira os resultados do UFC Croácia:

CARD PRINCIPAL

Júnior Cigano derrotou Ben Rothwell em decisão unânime dos juízes (50×45, 50×45 e 50×45)

Derrick Lewis derrotou Gabriel Napão por nocaute técnico (socos) a 4m48s do R1

Francis Ngannou derrotou Curtis Blayde por nocaute técnico (lesão no olho) no R2

Timothy Johnson derrotou Marcin Tybura em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28)

Jan Blachowicz derrotou Igor Pokrajac em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28)

Maryna Moroz derrotou Cristina Stanciu em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27)

CARD PRELIMINAR

Zak Cummings derrotou Meio-médios em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27)

Alejandro Pérez derrotou Ian Entwistle por nocaute técnico (socos) aos 4m04s do R1

Mairbek Taisumov derrotou Damir Hadzovic por nocaute (uppercut) aos 3m44s do R1

Damian Stasiak derrotou Filip Pejic por finalização (mata-leão) aos 2m16s do R1

Lucas Mineiro derrotou Robert Whiteford em decisão dividida dos jurados (29×28, 28×29 e 30×27)

Jared Cannonier derrotou Cyril Asker por nocaute técnico (socos e cotovelas) aos 2m44s do R1

Bojan Velickovic derrotou Alessio di Chirico em decisão unânime dos jurados (29×28, 29×28 e 30×27)

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments