Velasquez promete diminuir ritmo dos treinos para evitar lesões

Ex-campeão dos pesos pesados enfrenta Travis Browne no UFC 200, em julho

Velasquez (foto) sentiu problema nas costas e foi cortado do UFC 196. Foto: Josh Hedges/UFC

Velasquez (foto) vem de derrota para Werdum. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

Cormier e Jones esquentam rivalidade em coletiva repleta de provocações
Aldo detona McGregor por saída do UFC 200: ‘Fraco’
‘Jones nunca mais aceitará uma troca de oponente’, opina treinador

Com um vasto histórico de lesões em sua carreira e com uma luta, a derrota para Fabrício Werdum, realizada em praticamente três anos, Cain Velasquez está pronto para não repetir os mesmo erros do passado. Escalado para enfrentar Travis Browne no UFC 200, o ex-campeão dos pesos pesados garantiu que tomará algumas precauções para evitar outro cancelamento de luta devido a uma lesão nos treinos.

“A principal coisa agora é chegar à luta. Ouvir o seu corpo. Não quero ficar fora. Quero me manter ativo. Quero lutar. É meu emprego e quero fazê-lo. Fazer sparring três vezes por semana não é tão bom para mim quanto para um cara que está chegando no esporte agora. Acho que vou diminuir para dois dias por semana, talvez um só”, disse Velasquez, ao site do canal norte-americano “FOX Sports”.

O UFC 200 acontece no dia 9 de julho, na “T-Mobile Arena”, em Las Vegas (EUA). Na luta principal da noite, Jon Jones e Daniel Cormier se enfrentam pela unificação do cinturão dos pesos meio-pesados. O evento ainda contará com outras duas disputas de título: Amanda Nunes x Miesha Tate no peso galo feminino e José Aldo x Frankie Edgar valendo o posto de campeão interino dos penas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments