‘Jones nunca mais aceitará uma troca de oponente’, opina treinador

Izzy Martinez afirma que lutador é ‘programado’ para atuar, de modo que dificulta a adaptação a novos oponentes

Jones (foto) enfrenta Cormier no UFC 200: Josh Hedges/UFC

Jones (foto) enfrenta Cormier no UFC 200: Josh Hedges/UFC

Depois de derrotar Ovince St. Preux de maneira discreta no UFC 197, Jon Jones afirmou que sentiu dificuldades pelo fato de ter tido uma troca de oponentes em cima da hora. Por isso, seu treinador de wrestling, Izzy Martinez, acredita que o lutador nunca mais irá aceitar uma mudança desta natureza tão próxima às suas lutas.

Veja Também

Jones revela que sua mãe teve perna amputada antes do UFC 197
Cormier analisa atuação de Jones no UFC 197: ‘Sem chance de me vencer’
Câmera flagra críticas de córner a performance de Jones no UFC 197

Originalmente, Jones enfrentaria Daniel Cormier na luta principal do UFC 197. No entanto, DC foi cortado da atração por lesão, e St. Preux foi escalado a pouco mais de duas semanas antes do evento. Já em 2012, Jones simplesmente se recusou enfrentar Chael Sonnen poucas semanas depois de ser notificado da lesão de Dan Henderson, seu oponente original no UFC 151.

Em entrevista à rádio “SiriusXM”, Martinez afirmou que Jones de fato sentiu dificuldades com a mudança. “Acho que Jon é um lutador que é programado, então é meio louco com ele. Não tivemos problema em aceitar a luta, mas não acho que Jon Jones vai aceitar outra luta tão em cima da hora de novo, porque há muitas variáveis às quais não conseguimos nos preparar. Quando estamos focados em uma pessoa e de repente temos um novo oponente, você sabe que é difícil”, explicou.

Jones enfim enfrentará Cormier pelo cinturão definitivo dos meio-pesados no dia 9 de julho, no UFC 200.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments