Fora do UFC 200, McGregor aposta em fracasso de vendas do evento

Lutador irlandês acredita que evento de julho deverá ficar longe do recorde absoluto da organização

Conor (foto) queria enfrentar Diaz no UFC 200. Foto: Josh Hedges/UFC

Conor (foto) queria enfrentar Diaz no UFC 200. Foto: Josh Hedges/UFC

Mantendo relativo silêncio desde que foi removido da programação do UFC 200, em julho, Conor McGregor enfim se manifestou de forma espontânea sobre toda a polêmica. Em vez de divulgar mensagens enigmáticas em suas redes sociais, o irlandês respondeu a perguntas de seus seguidores de maneira bastante franca, inclusive apostando que o UFC 200 deverá ficar muito longe do recorde absoluto de vendas da organização.

Veja Também

Saída de McGregor do UFC 200 representa perda de R$ 160 milhões para o evento
Aldo detona McGregor por saída do UFC 200: ‘Fraco’
Sem McGregor, Diaz anuncia: ‘Estou saindo de férias’
‘McGregor deve voltar entre os UFCs 201 e 203’, diz White

Questionado por um seguidor no Twitter se o UFC 200 deverá quebrar a marca de 1,6 milhão de vendas vista no UFC 100, em 2009, o irlandês deu uma resposta sincera. “Eu não espero. Eu iria bater o recorde de Mayweather x Pacquiao [4,4 milhões] e estava pronto para colocar o MMA no topo. Mas não era para ser”, escreveu.

Em seguida, McGregor afirmou que será improvável que o UFC 200 faça sucesso sem sua presença, já que Jon Jones, novo protagonista da atração e que estrelou o UFC 197, não teria obtido grandes marcas no evento em abril. “É um fato. Eu tenho os recordes de pay-per-view, bilheteria, audiência no Fightpass [plataforma do UFC online] e Embedded [programa da internet do UFC]. Eu bati o recorde de pay-per-view do UFC 100 por 400 mil vendas. Só essa diferença é 100 mil acima do que o UFC 197 vendeu no total”, comentou.

Mesmo sem lutar, McGregor ainda espera fazer a revanche contra Nate Diaz, que o derrotou em março. O irlandês afirma que, para o novo duelo, estará muito bem preparado. “Estou chegando leve e esbelto para a revanche e vou dar uma aula neste garoto. Da última vez eu estava comendo quatro cafés da manhã e uma sobremesa no dia da pesagem. Você vai ver. Vocês todos vão ver. No chão ele tomou o controle, mas quando o tanque de gás acaba, não há habilidades que te salvam”, analisou McGregor, sem deixar de dar uma cutucada em Diaz em seguida. “Ele arrumou mais desculpas para os oito primeiros minutos da luta do que eu arrumei para os últimos dois minutos da luta”, disse.

Originalmente, McGregor e Diaz fariam a revanche na luta principal do UFC 200. No entanto, o irlandês se recusou a deixar a Islândia, onde treinava com sua equipe há algumas semanas, para ir até Las Vegas (EUA) e participar de uma coletiva de imprensa do evento. Assim, o UFC retirou McGregor do show e escalou Jon Jones x Daniel Cormier, válida pelo cinturão dos meio-pesados, como nova luta principal.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments