Marido acusa ring girl do UFC de agressão: ‘Perigosa e mortal’

Aaron Zalwski, marido de Brittney Palmer, diz que ring girl tem grandes habilidades no MMA

Brittney Palmer (foto) é ring girl do UFC desde o fim do evento WEC. Foto: Divulgação/UFC

Brittney Palmer (foto) é ring girl do UFC desde o fim do evento WEC. Foto: Divulgação/UFC

Acusado de tentativa de homicídio por sua esposa, a ring girl do UFC Brittney Palmer, Aaron Zalewski inverteu o jogo e decidiu processá-la por uma agressão ocorrida há cerca de um ano, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Veja Também

Ring Girl do UFC é vítima de tentativa de homicídio do próprio marido
Vídeo: lutador de MMA espirra ‘urina’ no rosto de rival em pesagem
Polícia encontra carro usado em atropelamento fatal de ex-UFC

Em meados de 2015, Brittney entrou na justiça contra o analista financeiro depois de uma briga doméstica. Segundo a ring girl, o marido na ocasião a agrediu e a asfixiou, o que lhe rendeu um processo por tentativa de homicídio, violência doméstica e ameaça.

No entanto, segundo o site “TMZ”, Zalewski apresentou à justiça uma versão completamente oposta ao que foi dito por Brittney. Segundo ele, foi a esposa que o agrediu, o que só foi possível devido ao “grande conhecimento dela em artes marciais”.

De acordo com seu relato, Zalewski estava pacificamente em casa quando começou a ser provocado e brutalmente agredido por Brittney. Segundo ele, a esposa machucou seus braços, pernas, cabeça e peito, classificando as habilidades da ring girl como “altamente treinada, habilidosa e experiente em artes marciais”. Além disso, Zalewski afirma que, como Brittney tem uma relação próxima e longeva com o UFC, ela teve totais condições para aprender “técnicas mortais e de alto nível” no MMA.

O caso de agressão envolvendo o casal será julgado pela corte de Los Angeles no dia 15 de setembro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments