‘Estou aqui para me testar, não para provar nada’, diz Anderson, sobre luta com Cormier

Brasileiro admite que não estava treinando, mas afirma: ‘Se estivesse preocupado, não estaria aqui’

A. Silva (foto) enfrentará Cormier no UFC 200. Foto: Reprodução

A. Silva (foto) enfrentará Cormier no UFC 200. Foto: Reprodução

Apontado em cima da hora como adversário de Daniel Cormier no UFC 200, neste sábado (9), Anderson Silva se mostrou relaxado diante do desafio que terá pela frente e insistiu que aceitou o combate com o único objetivo de testar a si próprio.

Veja Também

Presidente do UFC se diz ‘extremamente decepcionado’ com doping de Jones
Jon Jones cai em exame antidoping e está fora do UFC 200
UFC oficializa luta de Anderson Silva contra Daniel Cormier

O brasileiro foi escalado na atração para substituir Jon Jones, adversário original de Cormier que falhou em um exame antidoping. Cerca de duas horas após ficar sabendo do corte de Jones, “Spider” telefonou para Dana White, presidente do UFC, para pedir pela luta no histórico evento.

Mesmo enfrentando o campeão da categoria de cima à qual está habituado a lutar e que vinha em ritmo intenso de treinos, Anderson se mostrou empolgado com o compromisso. “É um desafio que estou enfrentando. Não quero que as pessoas, nem o Cormier, achem que estou menosprezando por desafiar o campeão dessa forma. Não vim aqui para isso, mas sim para me testar. Acredito que posso fazer uma boa luta, mesmo estando há tanto tempo sem treinar e vindo de cirurgia”, disse o lutador, em entrevista coletiva realizada em Las Vegas (EUA).

Apesar da dificuldade do desafio que terá pela frente, Anderson negou qualquer tipo de receio para aceitar a luta. “Se eu estivesse preocupado, não poderia estar aqui. Luta é luta, já passei pelas piores coisas possíveis que podem acontecer no UFC. Mas estou preparado. Estou aqui para me testar, e não para provar nada para ninguém. O que eu fiz já está feito, e ninguém vai chegar perto de fazer o que eu fiz”, apontou.

Anderson estava em recuperação de uma cirurgia que fez na vesícula em maio, poucos dias antes da luta que faria no UFC 198, em Curitiba (PR). Justamente por isso, o lutador confessou que não estava fazendo preparação intensa. “Eu nunca parei de treinar, na verdade. Mas treinar, treinar mesmo, eu não estava. Eu não imaginava que iria lutar. Mas, se você quer paz, precisa estar preparado para a guerra, então eu estava treinando. Mas eu estava curtindo o tempo com a minha família. Fiz um sparring de boxe ontem [quarta-feira, 6] à noite”, detalhou.

Por fim, Anderson fez uma previsão bem humorada a respeito da luta. “Vai ser interessante. Vou precisar correr bastante dele… Estou brincando, chefe. Estou brincando. Vim aqui para lutar”, disse, dirigindo-se a White.

A luta entre Anderson Silva e Daniel Cormier será a terceira mais importante do UFC 200. Na principal atração do evento, a brasileira Amanda Nunes desafia Miesha Tate pelo cinturão peso galo feminino.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments