Amanda Nunes torna-se a primeira campeã gay do UFC: ‘É incrível’

Brasileira, que derrotou Miesha Tate no UFC 200, tem um relacionamento sério com a também lutadora Nina Ansaroff

Amanda-NunesAmanda Nunes fez história no UFC 200, evento realizado na madrugada deste domingo (10), em Las Vegas. Ao finalizar Miesha Tate na luta  principal do show, a ‘Leoa’ tornou-se a primeira brasileira campeã do UFC. A baiana, porém, quebrou mais um tabu. Ela é a primeira assumidamente gay a conquistar o título da maior organização de MMA do mundo.

Veja Também

Vídeo: Assista à vitória de Amanda sobre Miesha
Amanda Nunes atropela Miesha Tate e se torna primeira brasileira campeã do UFC

A nova campeã, que tem um relacionamento assumido com Nina Ansaroff, também lutadora do UFC, não escondeu a felicidade pelo feito. Amanda também se declarou a companheira e foi ovacionada na sala de imprensa do UFC 200.

“É incrível (ser a primeira campeã gay), sou feliz comigo mesma. É isso o que importa”, disse Amanda antes de se declarar.

“Nina é a melhor parceira de treinos que eu já tive. Essa garota será a próxima campeã do UFC. Ela tem muitos talentos e vai mostrar que será campeã. Ela é tudo para mim. Me ajuda todo dia… Eu vou chorar (risos). Eu amo ela. Isso é demais. O mais importante é que eu sou feliz com a minha vida”, disse a nova campeã para aplausos dos lutadores presentes.

A emoção pela vitória mudou o tom logo em seguida, quando Amanda foi questionada sobre o atentado que matou XX pessoas em uma boate gay, em Orlando.

“Gostaria que esse tipo de coisa não acontecesse mais. Paz no mundo é importante. Não acho que os EUA vão deixar isso acontecer de novo. Acho que isso vai parar”

Amanda-Nunes_Nina2 Amanda-Nunes-e-Nina

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments