UFC é vendido por US$ 4 bilhões

Após histórico UFC 200, organização sacramenta venda do Ultimate por mais de R$13 bilhões; Anúncio oficial será feito nesta segunda

UFC-Octagon2O UFC 200, realizado no último sábado (09) em Las Vegas, foi histórico dentro do octógono, com o maior programa de lutas já feito, e também fora dele. A edição marcou o fim do controle da ZUFFA sobre o show.

Veja Também

Amanda Nunes atropela Miesha Tate e se torna primeira brasileira campeã do UFC
UFC 200: Cormier domina Anderson e vence na decisão dos juízes
UFC 200: Aldo espanta fantasma, bate Edgar e conquista cinturão interino
Vídeo: Assista aos melhores momentos de Aldo x Edgar

Nesta segunda-feira (11), a organização irá anunciar a venda do Ultimate Fighting Championship por US$ 4 bilhões, cerca de R$ 13,2 bilhões para a ‘William Morris Endeavor/IMG’, uma famosa agência de talentos de Hollywood. O acordo é a maior venda de uma franquia esportiva na história.

O CEO da nova proprietária, Ari Emanuel, irá assumir a função no UFC no lugar de Lorenzo Fertitta, que junto com seu irmão Frank – maiores acionistas do Ultimate até então –  continuam como sócios minoritários.

Já  o presidente da franquia, Dana White, será mantido no cargo e a frente dos eventos.

Mais informações em instantes…

Lucro milionário

Os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta, por meio da ZUFFA, compraram o UFC no início da década passada, em 2001 por US$ 1 milhão.

Desde então, a empresa teve crescimento exponencial em faturamento e tornou-se uma das marcas esportivas mais lucrativas do planeta, com o aumento de seu valor de mercado de US$ 1 milhão para 4 bilhões. Em 2015, o UFC chegou a ser apontado pela Forbes como a décima mais valiosa organização esportiva do mundo.

Além dos irmãos, que detinham juntos 81% das ações, Dana White é dono de 9% e o Sheik árabe, Tahnoon Bin Zayed Al Nahyan, os outros 10%

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments