Lutador cai no antidoping e culpa carne contaminada

Francisco Rivera acredita que comida mexicana tenha contribuído com o exame positivo realizado pouco antes de sua última luta

Rivera falhou em exame antes do UFC 201. Foto: Divulgação/UFC

Rivera falhou em exame antes do UFC 201. Foto: Divulgação/UFC

Veja Também

Lutador do UFC ingere carne contaminada e falha em exame antidoping
Jones mostra otimismo após doping: ‘Tenho boas notícias’
USADA inocenta lutador do UFC após violação antidoping

Mais um caso de doping é confirmado entre os lutadores do UFC. A Agência Antidopagem dos Estados Unidos (USADA) revelou que o peso galo Francisco Rivera cometeu uma irregularidade em um teste realizado no dia 23 de julho. O atleta, por sua vez, agiu rápido e já montou sua defesa: ele alega que ingeriu carne contaminada.

Em depoimento enviado ao site norte-americano “MMA Fighting”, Rivera revelou que a USADA detectou a substância clenbuterol em suas amostras. O lutador contou que estava no México na época do exame, e que lá consumiu comida que estava infectada com o elemento proibido.

Segundo relatório divulgado pela Agência Mundial Antidopagem (WADA), México e China possuem grande risco de carne contaminada com clenbuterol, o que pode resultar em ocasionais testes positivos. Recentemente, o atleta do UFC Ning Guangyou conseguiu provar sua inocência depois de ter falhado no exame com a ingestão de carne contaminada.

Rivera, de 34 anos de idade, lutou uma semana depois do teste positivo e perdeu para Erik Pérez, o que representou sua terceira derrota em sequência. Em 2012, o atleta também falhou em um exame antidoping com o uso de ephedra.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments