Overeem: ’serei o melhor peso pesado de todos os tempos’

Desafiante quer o cinturão do Ultimate para corar a carreira repleta de títulos

Overeem (foto) encara Miocic no UFC 203. Foto: Josh Hedges/UFC

Overeem (foto) encara Miocic no UFC 203. Foto: Josh Hedges/UFC

Alistair Overeem vai disputar o cinturão peso pesado do UFC contra Stipe Miocic na luta principal do UFC 203, evento que será realizado neste sábado (10), em Cleveland (EUA), mas ele quer muito mais que “apenas” o título. Campeão de torneios como Strikeforce, Dream e K-1 World GP, famoso torneio de kickboxing, o holandês acredita que com uma eventual conquista do cinturão do UFC, ele se colocará no patamar mais alto de sua categoria.

Veja Também

‘Overeem vai dormir no primeiro round’, promete Miocic
Astro do pro-wrestling faz previsão para estreia no UFC: ‘Vencerei por nocaute’
Fabrício Werdum faz revanche com Travis Browne no UFC 203

“O título do UFC vai ser a coroa na minha carreira. Vai ser histórico. A história vai ser feita dia 10 de setembro. Sim, serei o peso pesado mais condecorado de todos os tempos”, disse Overeem ao site ‘MMA Junkie’ (EUA).

The Reem, como é conhecido, também comentou o fato de enfrentar Miocic na casa do adversário. Acostumado com pressão, ele afirma que a torcida a favor do oponente não irá influenciar em sua performance.Segundo ele, o fato pode acabar se voltando contra o próprio campeão.

“Para mim, isso depende de como você olha para a situação. Eu sei como eu vou fazer, porque eu já fiz isso antes. Eu lutei na Rússia em multidões vaiando-me. Vamos usar isso a meu favor. O que isso (torcida barulhenta) fará com ele? Eu não sei. Eu vejo como mais obrigações para ele, mais pessoas que querem alguma coisa dele e que vão trabalhar em meu favor. Para mim, estou pisando em território inimigo e vou usar isso como combustível, como motivação”, concluiu.

Vale lembrar que era para Overeem ter disputado o título do Ultimate contra Junior Cigano, há quatro anos, mas ele foi flagrado em um exame antidoping com níveis elevados de testosterona no corpo, sendo retirado da luta e substituído por Frank Mir. Agora, com quatro vitórias consecutivas, sendo três por nocaute, ele reconquistou o posto de desafiante.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments