Lutador planeja processar hotel após lesão bizarra em elevador

Empresário de CB Dollaway afirma que deverá tomar ações na justiça devido à lesão que retirou o atleta do UFC 203

Dollaway (foto) não lutou no UFC 203 após lesão bizarra. Foto: Josh Hedges/UFC

Dollaway (foto) não lutou no UFC 203 após lesão bizarra. Foto: Josh Hedges/UFC

O empresário do meio-pesado CB Dollaway planeja entrar na justiça contra o Hotel Wyndham, de Cleveland (EUA), devido a uma inusitada lesão sofrida pelo atleta que o retirou de ação do UFC 203, evento realizado no dia 10 de setembro.

Veja Também

UFC oficializa brasileiro e mais quatro lutas para Nova York
Sem lesões, McGregor quer disputar cinturão dos leves em Nova York
Vídeo: Wanderlei discute com antigo desafeto em reencontro no Japão

Dollaway enfrentaria o brasileiro Francimar Barroso no show, mas, pouco após a pesagem, sofreu uma misteriosa contusão. O norte-americano ficou preso por vários minutos em um elevador do hotel junto de vários outros lutadores, como Fabrício Werdum e Urijah Faber.

Após sua liberação, Dollaway começou a se queixar de dores e foi diagnosticado com problemas no pescoço e na lombar, ficando, assim, de fora da luta. O empresário do norte-americano, Dave Martin, quer esclarecimentos acerca do ocorrido, nem que para isso precise entrar na justiça.

“Alguém precisa responder pelo que aconteceu. Vou dizer apenas isso. Eu ainda não tenho nem mesmo um relatório do acidente”, disse o agente.

Dollaway permaneceu em Cleveland por vários dias após o ocorrido, já que sentia muitas dores e não conseguiria viajar de avião. Agora de volta a sua casa, o lutador passará por sessões de fisioterapia para se recuperar da lesão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments