Após fora em coletiva, lutador rebate McGregor: ‘Ele sabe quem eu sou’

Jeremy Stephens espera poder enfrentar irlandês no futuro caso bata Frankie Edgar no UFC 205, em Nova York

J. Stephens quer enfrentar McGregor futuramente. Foto: Josh Hedges

J. Stephens quer enfrentar McGregor futuramente. Foto: Josh Hedges

Veja Também

Diaz provoca McGregor e Alvarez: ‘Estão com medo de mim’
McGregor discute com Alvarez e garante: ‘Preciso de um round para nocauteá-lo’
Após não receber a revanche, José Aldo manda recado para McGregor

Depois de participar de um dos momentos mais cômicos da entrevista coletiva para promover o UFC 205, em Nova York (EUA), Jeremy Stephens respondeu a Conor McGregor e afirmou que um duelo com o irlandês é mera “questão de tempo”.

Stephens e McGregor participaram da conferência na noite da última terça-feira (27). O irlandês, que desafia Eddie Alvarez pelo cinturão dos leves, foi perguntado por um jornalista sobre qual dos demais atletas presentes representaria a ele a luta mais dura.

Antes mesmo de McGregor responder, Stephens, que luta com Frankie Edgar no show, pegou o microfone e declarou: “Aqui! O cara que bate mais forte na categoria dos penas. O cara que realmente bate forte na categoria dos penas está aqui. Este cara [McGregor] só vence por nocaute técnico; eu, quando nocauteio, deixo os caras imóveis”, disse.
O irlandês, então, desdenhou: “Quem diabos é esse cara? Quem diabos é? Oh, meu Deus”, rebateu McGregor, para delírio da torcida irlandesa presente no local (confira no vídeo abaixo).

Apesar de ter ficado sem graça durante o ocorrido, Stephens deixou sua resposta a McGregor. “Ele sabe exatamente quem eu sou. Já lutei nos mesmos eventos que ele no passado e conquistei nocautes violentos. É só uma questão de tempo, mas, agora, meu foco está 100% voltado a Frankie Edgar. Uma vitória empolgante, com um nocaute, me coloca no bolo por uma disputa de cinturão. Nunca se sabe o que pode acontecer”, disse, em conversa com a rádio norte-americana “Sirius XM”.

Stephens afirmou que gostaria de ter provocado mais McGregor durante a coletiva, mas não o fez por um motivo simples. “É um pouco triste, porque eu não conseguia ouvir exatamente o que ele falava. Eu não conseguia ouvir o que Donald Cerrone dizia, e ele estava sentado do meu lado. Eu queria me meter um pouco mais, criar burburinho, mas não queria soar como um idiota porque não conseguia dizer o que McGregor estava dizendo”, explicou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments