Empresário de Aldo ameaça entrar na justiça para romper contrato com o UFC

Dedé Pederneiras exalta frustração de seu atleta por ficar em ‘banho maria’ na espera por revanche com McGregor

Dedé (dir.) é treinador e empresário de Aldo (esq.). Foto: Divulgação

Dedé (dir.) é treinador e empresário de Aldo (esq.). Foto: Divulgação

Treinador e empresário de José Aldo, Dedé Pederneiras garante que seu atleta falava sério quando pediu para ser liberado de seu contrato com o UFC. Para alcançar o objetivo, os dois consideram acionar a justiça contra a principal organização de MMA do planeta.

Aldo ficou amplamente frustrado com o Ultimate após o presidente da empresa, Dana White, dizer publicamente que esperava que Conor McGregor lhe desse a revanche em seu próximo combate. Poucos dias depois, o irlandês foi confirmado em duelo contra Eddie Alvarez pelo título dos leves.

Veja Também

Presidente do UFC quer que McGregor faça revanche com Aldo
Após não receber a revanche, José Aldo manda recado para McGregor
José Aldo declara aposentadoria do MMA: ‘Cheguei no meu limite’

De acordo com Pederneiras, o UFC não pode segurar um atleta que se mostre insatisfeito com as condições de trabalho. “Acho que o Dana e os novos donos têm que entender que têm um funcionário que está totalmente insatisfeito e não quer continuar. Se fosse aqui no Brasil, e um cara dissesse: ‘Patrão, quero ir embora’, eu diria, ‘Tá bom, não tenho como te segurar.’ O contrato que a gente tem com o UFC: ‘Patrão, quero ir embora’, a resposta é ‘Não, você vai ficar preso a mim, você não pode fazer mais nada, mas não vai sair daqui.’ É uma coisa legal? Acho que aí cria-se uma insatisfação de entrar na justiça. Ele teria que entrar na justiça para cortar esse contrato”, explicou, em entrevista ao site do canal “Combate”.

O treinador também afirmou que Aldo ficou infeliz com o UFC pela forma como as negociações se desenrolaram. “Ele já estava muito irritado com a situação de deixá-lo em “banho maria” sem dar uma resposta. Você não pode fazer isso com um cara como o Aldo. Você pode fazer isso com um cara que entrou no UFC agora, não com um cara que ficou 10 anos invicto, não com um cara que foi o primeiro e único campeão até perder o cinturão numa situação de 13s, e que fez por merecer uma revanche, te enganaram e não aconteceu. Acho que a empresa tem seu lado financeiro, eu tenho empresa aqui e sempre vou pensar no lado financeiro, mas não vou mentir para um funcionário meu. Se não tem como fazer, não tem como fazer. Não vou falar para todo mundo isso, botar no jornal para todo mundo ver, e depois eu mesmo ser pego numa mentira”, justificou.

McGregor, campeão linear dos penas do UFC, faz a luta principal do UFC 205, em 12 de novembro. Na ocasião, o irlandês tentará conquistar o título dos leves em duelo contra Eddie Alvarez.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments