José Aldo declara aposentadoria do MMA: ‘Cheguei no meu limite’

Brasileiro pediu para que Dana White, presidente do UFC, o libere de seu contrato com a organização

J. Aldo (foto) disse que está se aposentando do MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Aldo (foto) disse que está se aposentando do MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

Uma bomba explodiu no mundo do MMA na noite desta terça-feira (27). Após a notícia de que Conor McGregor vai enfrentar Eddie Alvarez na luta principal do UFC 205, em Nova York, pelo cinturão do peso leve, mesmo sem precisar abrir mão do cinturão da categoria dos penas, José Aldo, campeão interino peso pena, anunciou que está se aposentando do MMA e pediu para que Dana White, presidente do Ultimate, o liberasse de seu contrato com a organização.

“Depois disso tudo, vejo que não posso confiar em nenhuma palavra do presidente Dana White e que quem está no comando do evento agora é o Conor McGregor. Como não estou aqui para ser empregado do McGregor, hoje eu peço que cancelem o meu contrato com o UFC. Quando me propuseram a luta contra o Frankie Edgar, o Dana disse que o vencedor dessa luta seria o desafiante do McGregor ou teria o título linear, porque se ele não voltasse pra divisão dos penas após a revanche com o Nate Diaz perderia o cinturão. Depois de tantas vezes sendo enganado, não me sinto mais motivado a lutar no UFC”, disse Aldo em ao programa ‘Revista Combate’, do canal Combate.

Veja Também

UFC frustra Aldo e anuncia McGregor pelo cinturão dos leves em Nova York
Após não receber a revanche, José Aldo manda recado para McGregor
Esposa de Aldo critica McGregor: ‘Nunca será campeão de nada’
McGregor discute com Alvarez e garante: ‘Preciso de um round para nocauteá-lo’

Ao saber das declarações do brasileiro, Dana White minimizou o caso e garantiu que não irá rescindir o contrato de Aldo com o UFC. “Não vamos cancelar o contrato dele. A gente sabe que ele ficou muito emotivo, respeitamos muito o José Aldo, a gente gosta de quem está em volta dele. Khabib (Nurmagomedov) queria uma luta nesse card e a gente conseguiu uma luta para ele nesse card. Vamos conseguir arrumar algo legal para o José também”, falou o presidente em participação no programa ‘Revista Combate’.

Após o pronunciamento de Dana, Aldo voltou a se pronunciar e ratificou sua decisão, alegando que a parte financeira não foi o motivo de sua escolha, e sim o fato de, segundo ele, ter chegado em seu limite.

“Vi o que o Dana falou, desde que eu perdi eles prometeram uma coisa para mim. Vinha no meu pensamento que eu não queria nem mais lutar MMA, chegou uma hora que chegou no meu limites. Sentei com o Dedé há muito tempo, ele me convenceu de continuei, lutei com o Frankie Edgar para ganhar, foi a luta do Dedé. Quando acabou a luta eu ofereci a vitória a ele. Depois disso, estava esperando, o cara falou que a luta estava fechada, pessoas do UFC falaram que a gente conseguiu a luta. A gente conquistou isso, falaram que a gente tinha que lutar com o Frankie Edgar. Não é que estou de cabeça quente, revoltado, nada disso. Estou muito tranquilo, conversei desde muito antes que queria encerrar minha carreira aos 30 anos de idade e tomar novos rumos. Eu nunca lutei por dinheiro, queria fazer um trajetória boa e deixar um legado na categoria. Queria me aposentar como campeão peso-pena, mas não foi dessa maneira. Sou campeão interino, estou lá em cima, mas estou realmente estou de saco cheio”.

“Hoje de manhã estava conversando com o Dedé… Se eles oferecerem qualquer coisa… Para mim, não é questão de dinheiro, eu não aguento mais. Chegou no meu limite. Se ele (Dana) gosta de mim e da minha família como falou, só peço que ele me libere normalmente, não quero briga com ninguém. Quero sair do jeito que eu entrei. O UFC nunca me deu nada, nem o WEC, nem ninguém. Foi tudo mérito meu, da minha equipe e da minha família. Em nenhum momento, eles me deram alguma coisa. Eu conquistei com méritos meus. Dei muito mais a eles do que eles me deram em troca. Só quero que possam me liberar do contrato. Se eles me oferecerem milhões, podem ficar para eles, não quero. Desculpe a expressão, mas não sou puta para me vender, sou homem. Meu pai me fez assim”, concluiu o lutador.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments