Diretor-geral do UFC no Brasil deixa o cargo após 18 meses

Giovani Decker estava no cargo desde março de 2015 e realizou cinco eventos no Brasil em sua gestão

G. Decker não é mais o diretor-geral do UFC no Brasil. Foto: Reprodução

G. Decker não é mais o diretor-geral do UFC no Brasil. Foto: Reprodução

Veja Também

UFC oficializa evento em São Paulo para novembro com Minotouro x Gustafsson
O que Aldo pode fazer se confirmar sua aposentadoria do UFC?
Dana White crava: “Ronda Rousey é estrela maior que McGregor”

Giovani Decker, que serviu como vice-presidente sênior do UFC e gerente geral do Brasil, pediu demissão da empresa e não faz mais parte do quadro de funcionários do Ultimate. O motivo não foi revelado, mas ambas as partes chegaram a um comum acordo que culminou com a saída do executivo. A notícia foi divulgada em primeira mão pelo site norte-americano ‘MMA Junkie’, e o UFC ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Giovani assumiu a função em março de 2015, quando substituiu Grace Tourinho, e permaneceu no cargo por 18 meses. Em sua gestão, foram cinco eventos realizados em solo brasileiro, com destaque para o UFC 198 realizado em Curitiba, em maio deste ano. O primeiro evento presidido por ele foi o UFC Goiania, em maio do ano passado, quando Carlos Condit nocauteou Thiago Pitbull na luta principal. O UFC Brasília, realizado no último sábado (24), marcou a despedida de Decker do cargo.

Ex-presidente da marca de artigos esportivos Asics no Brasil, Giovani Decker foi um dos grandes responsáveis pelo crescimento da marca no mercado nacional entre 2007 e 2014. Neste período, a subsidiária brasileira passou a ocupar a sexta posição em relação às todas as outras pelo planeta. Além disso, ele chegou a atuar como jogador de futebol nas categorias de base de Grêmio e São Paulo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments