Anderson se diz ‘triste e desapontado’ com tratamento do UFC

Brasileiro diz que não recebeu ‘nem um obrigado’ por substituição no UFC 200 e revela proposta para ficar em espera pelo cinturão

Anderson (foto) se disse magoado com o UFC. Foto: Brandon Magnus/UFC

Anderson (foto) se disse magoado com o UFC. Foto: Brandon Magnus/UFC

Depois de José Aldo, Anderson Silva é mais um brasileiro de destaque a reclamar publicamente do tratamento que vem recebendo do UFC. O ex-campeão dos médios, considerado um dos maiores atletas da história do MMA, revelou que recebeu nos últimos meses a indiferença de seus patrões, sobretudo após o que aconteceu no UFC 200, em julho.

Veja Também

José Aldo declara aposentadoria do MMA: ‘Cheguei no meu limite’
Aldo projeta carreira no futebol após deixar MMA: ‘Quero fazer coisas novas’
Russo segue Aldo e ameaça deixar UFC se não lutar pelo cinturão

Na ocasião, Anderson se ofereceu em cima da hora para substituir Jon Jones, flagrado no doping, na luta contra Daniel Cormier. Segundo “Spider”, faltou gratidão por parte do UFC em relação à sua atitude.

“Não recebi nem um ‘muito obrigado’ do Dana [White, presidente do UFC] ou do Lorenzo [Fertitta, então sócio] depois da última luta. Claro que fui eu que quis lutar, que aceitei o combate, mas sei do meu valor, da minha importância. Fiquei muito decepcionado com a falta de respeito que o UFC tem tratado os atletas brasileiros. Sou um atleta que levou o esporte ao outro nível. Não recebo, nem recebi, o devido respeito das pessoas. Isso me deixou muito chateado, triste e desapontado com o UFC”, lamentou Anderson, em entrevista dada ao site “UOL Esporte”.

Além disso, Anderson revelou que foi convidado para ficar em espera para substituir algum dos protagonistas do UFC 204, que acontece neste sábado (8), se fosse necessário. A atitude também o deixou chateado. “Não conversei mais com eles e nem com ninguém depois da minha última luta. Até me ofereceram para ficar de stand by para se algo acontecesse com [Michael] Bisping ou [Dan] Henderson. Mas mais absurdo ainda foi como isso chegou. Sequer falaram comigo. Meus representantes vieram como ‘pombo-correio’. Não sou de recados. Depois de tudo que fiz ainda tenho que ficar de espera de uma luta que venci? Achei um pouco desagradável”, continuou.

Anderson já enfrentou os dois protagonistas do UFC 204. Em 2008, finalizou Dan Henderson no segundo round para se manter como campeão dos médios. Já em 2016, enfrentou Michael Bisping em Londres e perdeu em uma decisão apertada dos juízes.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments