Ex-UFC trabalha com produção legalizada de maconha para se sustentar

Cody McKenzie, dispensado do Ultimate em 2013, admite que não pensa em ser campeão e luta apenas por dinheiro

C. Mckenzie deixou o MMA em segundo plano. (Foto: Getty Images)

C. Mckenzie deixou o MMA em segundo plano. (Foto: Getty Images)

É comum vermos lutadores de MMA exercendo uma segunda profissão, quase sempre para ajudar na renda mensal. Quase sempre, os ramos escolhidos são nas próprias academias, onde cumprem o papel de treinadores quando não estão em preparação para um combate. No entanto, o caso do norte-americano Cody McKenzie, ex-UFC, é um tanto quanto peculiar: ele trabalha com a produção legalizada de maconha no estado de Washington, nos Estados Unidos.

Veja Também

Por chance ao título, Edson Barboza mira duelo contra Nate Diaz
Lutador diz que foi demitido do UFC por se recusar a competir lesionado
Ex-UFC revela que aceitou luta com Fedor no Japão

“Sempre fui trabalhador, mas nunca fui muito esperto. Agora, com a indústria da maconha legalizada decolando, tem sido uma boa maneira de juntar algum dinheiro”, declarou McKenzie, em entrevista ao site “MMA Junkie” (EUA).

Contudo, apesar de trabalhar fora do MMA, Cody ainda não se aposentou. Para ele, as lutas são apenas mais uma forma de ganhar dinheiro, uma vez que o desejo de ser campeão não faz parte de suas prioridades.

“Não quero ser campeão mundial, só quero ganhar dinheiro. Sou um bom lutador, mas não sou campeão. E, nesse esporte, se você não for campeão mundial, não ganhará muito dinheiro. Por isso, se eu achar que uma luta vale à pena, eu luto. Como quando fiz uma viagem à Itália. Mas eu trabalho. No último ano, passei provavelmente sete meses em barcos de pesca. Felizmente a minha namorada me sustenta”, completou.

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments