Agora no peso leve, McGregor dispara: “Vou matar todos eles”

Irlandês deixa claro sua intenção em continuar lutando na categoria dos leves e diz que ainda tem “muito mais pela frente”

Conor (foto) é o campeão dos penas do UFC. Foto: Divulgação

Conor (foto) é o campeão dos penas do UFC. Foto: Divulgação

Conor McGregor é o atual campeão peso pena do UFC, mas seu futuro no octógono, se depender da vontade do próprio lutador, pode ser em outra categoria. McGregor, que irá disputar o cinturão dos leves contra Eddie Alvarez na luta principal do UFC 205, dia 12 de novembro, em Nova York, admitiu que seu objetivo é dominar o peso leve do Ultimate e fez uma ‘promessa’ aos futuros adversários.

Veja Também

Dana sobre UFC 205, em Nova York: “É o melhor card que já fizemos na história”
Alvarez desdenha de McGregor: “Tem apenas uma mão esquerda potente”
Alvarez provoca McGregor e promete: “Vou bater em pé e depois finalizá-lo”
McGregor vai anunciar afastamento após UFC 205, crava jornal

“Vou matar todos eles. Estou muito empolgado e calmo ao mesmo tempo. Empolgado e calmo. Vamos subir lá e dar um show. Guarde minhas palavras. O que mais eles podem dizer agora? Dois cinturões. O que eu disse que faria, eu fiz. Estou empolgado com o futuro. Estamos só começando, e tem muito mais pela frente”, falou o irlandês, em um vídeo postado no seu canal no ‘Youtube’.

No UFC desde 2012, Conor não demorou muito para chamar a atenção dos fãs de MMA do mundo inteiro. Seu jeito provocador e irreverente, o talento dentro do octógono e a facilidade que possui na hora de se auto-promover o colocaram em um status de maior estrela da organização nos dias atuais. Segundo ele, todos os feitos alcançados são frutos de seu trabalho árduo e dedicação.

“Lutei cinco rounds com um cara que tem três vezes o meu tamanho, agora estou de volta e só escuto lamentações. Você quer ganhar tanto dinheiro quanto eu? Quer ter o que eu tenho? Então tem que trabalhar pra car…! E, pelo que tenho visto, ninguém está trabalhando tanto assim. Todo mundo só fala. Eles pensam que, só porque eu tenho o que tenho eles também deveriam ter. Não, não… Eu nem sempre tive o que tenho agora, e existe uma razão para eu ter. Eu me arrebentei de trabalhar, e continuo me arrebentando enquanto eles falam”, concluiu o lutador.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments