Gadelha elogia Jessica “Bate-Estaca” e sugere duelo contra compatriota

Número um do ranking peso palha, Claudinha diz que luta contra Jéssica mostraria a força do MMA feminino no Brasil

C. Gadelha sugeriu duelo contra J. Bate- Estaca no Brasil. (Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

C. Gadelha sugeriu duelo contra J. Bate- Estaca no Brasil. (Foto: Produção SUPER LUTAS (Divulgação/UFC)

Com luta marcada contra Cortney Casey para o UFC Fight Night São Paulo, que ocorre no dia 19 de novembro, no Ginásio do Ibirapuera, Claudinha Gadelha parece já estar pensando em seus próximos combates dentro da organização.

Veja Também

Gadelha deixa a Nova União e treinará em academia própria
Claudinha Gadelha enfrenta norte-americana no UFC São Paulo, em novembro
Brasileira quer disputar cinturão dos palhas em caso de vitória no UFC 203

Número um do ranking peso palha, Claudinha disputou o cinturão da categoria em julho passado, mais foi derrotada pela campeã Joanna Jedrzejczyk. Para conquistar novamente o posto de desafiante, ela admite enfrentar sua compatriota Jéssica Andrade “Bate-Estaca”, duelo que, segundo Gadelha, mostraria a força do MMA feminino no país.

“Eu acho que sim, mostraria, sim (a força do MMA feminino). As melhores lutadoras são brasileiras, tem a Cris (Cyborg), a Amanda (Nunes), tem eu e a Jéssica (Bate-Estaca), então têm muitas brasileiras se destacando, e quando você vê uma brasileira, ela sempre está na parte de cima do ranking, então essa (Gadelha x Bate-Estaca) seria uma ótima luta para acontecer no Brasil”, declarou Claudinha, em entrevista coletiva para o UFC São Paulo.

Apesar de sugerir um duelo contra “Bate-Estaca”, Gadelha elogiou a trajetória e a atual fase da compatriota dentro da divisão até 52kg.

“A Jéssica (Bate-Estaca) chegou muito bem na categoria é uma menina muito forte, mas força não ganha luta. É não é campeonato de fisiculturismo e nem arremesso de peso (risos). Ela ganhou de umas atletas boas, mas leves para a categoria. Acho que ela tinha que passar por mais um teste antes de disputar o cinturão. É uma menina que tem mais de dez lutas no UFC, merece estar no topo do ranking. Ela lutava com meninas mais pesadas e desceu muito bem para o peso-palha, mas eu acho que ainda precisa de mais um grande teste.”

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments