Jon Jones volta com nocaute sobre Cormier no UFC 214 e desafia Lesnar

Novo campeão passou por apuros, mas conseguiu tirar grande chute alto da cartola e recuperou o título perdido em 2015 de forma devastadora

J. Jones é (de novo) campeão do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFC)

J. Jones é (de novo) campeão do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFC)

Talvez o maior lutador de todos os tempos, Jon Jones retornou ao octógono após mais de um ano fora em grande estilo. “Bones” deu show na luta principal do UFC 214 da madrugada deste domingo (30), nocauteou de forma brutal seu arquirrival Daniel Cormier e recuperou o cinturão perdido em abril de 2015 após problemas com a Justiça norte-americana. Muito emocionado, o campeão meio-pesado rendeu homenagens a DC e ainda desafiou Brock Lesnar, ex-campeão peso pesado do Ultimate e atualmente no WWE (telecatch).

Saiba mais

Sob vaias, Woodley evita quedas de Demian e mantém título por decisão no UFC 214
UFC 214: Cyborg vence Evinger por nocaute e conquista o cinturão peso pena
Renan Barão tem atuação apática e é derrotado por Sterling no UFC 214

Após a luta, os dois protagonizaram momentos emocionantes. Cormier não conseguiu segurar o choro ainda dentro do octógono e foi consolado pelo próprio Jones, que enalteceu seus feitos como campeão.

“Pessoal, se você já decepcionou sua família, seus amigos, seus empregadores e a si mesmo, acreditem que podem dar a volta por cima. Foi o que aconteceu aqui. Olhem bem, Daniel Cormier não tem nada do que se envergonhar. Ele é um exemplo para mim. É um exemplo como pai de família, atleta, lutador, companheiro de equipe, líder e foi um modelo como campeão. Você não tem nada do que se envergonhar. Eu aspiro ser mais como você”, comentou Jon Jones, que ainda deu um beijo no rosto do rival, e fez um desafio formal a Lesnar.

Brock Lesnar, se você quer descobrir como é apanhar de um cara com 20 kg. a menos do que você é só me encontrar aqui no octógono”, disparou.

 

A luta

O primeiro round começou com Jon Jones usando os chutes e sendo muito agressivo no clinch. Cormier teve dificuldades inicialmente para manter o controle da luta, mas logo começou a imprimir seu ritmo, andando para frente e castigando Jones com socos no corpo e ganchos de esquerda no rosto do rival. O assalto inicial terminou com DC em melhor forma, acertando um bom gancho no queixo de “Bones”.

No segundo round, Cormier parecia mais à vontade e seguiu andando para frente,provocando o adversário e imprimindo bom ritmo para cima de Jones, que parecia ter algumas dificuldades para acertar o rosto do adversário, ainda que tivesse bastante sucesso com chutes baixos e pisões no joelho do inimigo. Porém, DC teve os melhores momentos, soltando novamente ganchos com perfeição e acertando o rosto de Jones em mais de uma oportunidade.

O desafiante vinha investindo nos chutes baixos durante os 10 primeiros minutos justamente para manter o adversário focado neste golpe. Após sofrer mais alguns chutes baixos, Cormier viu o rival virar o quadril para soltar outro golpe com as pernas e abaixou as mãos para defender o golpe. Porém, Jones mostrou toda sua genialidade ao mudar o golpe no último momento e acertar DC na cabeça. Tonto, o campeão não conseguiu permanecer em pé, caiu e foi tratorizado por “Bones” com cotoveladas e socos até apagar e ser “resgatado” pelo árbitro “Big” John McCarthy.

Resultados do UFC 214:

 

CARD PRINCIPAL 

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Daniel Cormier por nocaute técnico aos 3m10s do R3

Peso meio-médio: Tyron Woodley venceu Demian Maia por decisão unânime (50×45, 2x 49-46)

Peso pena: Cris Cyborg derrotou Tonya Evinger por nocaute técnico aos 1m53s do R3

Peso meio-médio: Robbie Lawler derrotou Donald Cerrone por decisão dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso meio-pesado: Volkan Oezdemir derrotou Jimi Manuwa por nocaute técnico aos 42s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Ricardo Lamas derrotou Jason Knight por nocaute técnico aos 4m34s do R1

Peso casado (63,5kg): Aljamain Sterling derrotou Renan Barão por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×27, 30×26)

Peso pena: Brian Ortega derrotou Renato Moicano por finalização (guilhotina) aos 2m59s do R3

Peso pena: Calvin Kattar derrotou Andre Fili por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Peso palha: Alexandra Albu derrotou Kailin Curran por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso mosca: Jarred Brooks derrotou Eric Shelton por decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Peso leve: Drew Dober derrotou Josh Burkman por nocaute aos 3m04s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário