Ele voltou! St. Pierre apaga Bisping e conquista título dos médios

Ex-campeão meio-médio conquista cinturão dos médios após quase quatro anos fotra do octógono com finalização apoteótica

GSP (esq) fez histórica em cima de M. Bisping (dir) (Foto: Reprodução Twitter ufc_europe)

GSP (esq) fez história em cima de M. Bisping (dir) (Foto: Reprodução Twitter ufc_europe)

Parecia o script de um filme. Mas os machucados no rosto de Georges St. Pierre contam uma história verdadeira. Após quatro anos afastado do octógono, o maior meio-médio (até 77kg.) de todos os tempos escreveu um novo capítulo na história ao se tornar o campeão peso médio (até 84 kg.) com vitória apoteótica sobre Michael Bisping na luta principal do UFC 217.

Veja Também

Dillashaw e Namajunas fazem história e derrubam campeões no UFC 217
Carcacinha e St. Preux brilham em preliminares polêmicas no UFC 217
Charles do Bronx substitui Iaquinta contra Paul Felder no UFC 218

Com a vitória por finalização no terceiro round, GSP se tornou o maior vencedor da história do UFC, se juntando ao próprio Bisping com 20 vitórias. Além disso, o canadense entrou para um seleto grupo de atletas campeões do Ultimate em duas categorias. O clube de Randy Couture (meio-pesado e pesado), BJ Penn (leve e meio-médio) e Conor McGregor (pena e leve) agora tem um novo integrante: Georges St. Pierre, ex-campeão meio-médio e atual dono do cinturão peso médio.

Como era de se esperar, após o duelo com Bisping, GSP admitiu que não pretendia permanecer na divisão até 84 kg. O campeão interino Robert Whittaker, que tinha esperança de enfrentar o canadense no UFC 221, na Austrália, provavelmente terá que unificar seu título contra outro adversário.

Apesar disso, St. Pierre deu a entender que segue lutando, e que vai voltar ao peso meio-médio. A atuação diante de Bisping deixou algumas dúvidas em relação a como o canadense irá lidar com Tyron Woodley. Mas a noite de Nova York hoje é só festa. O trabalho fica para outro dia.

A LUTA

A interrogação em torno do retorno de Georges St. Pierre após quatro anos fora pareceu se dissipar nos primeiros cinco minutos de luta. Com seu já lendário jab em dia, boa movimentação e jogo de pernas melhor do que nunca, GSP não teve problemas para levar o assalto inicial. O canadense sempre manteve a ameaça da queda, fintando entradas enquanto acertava jabs e chutes baixos. Bisping parecia nervoso e sem respostas para o jogo do ex-campeão meio-médio.

No segundo assalto, porém, as dúvidas voltaram, já que o preparo físico de St. Pierre começou a sofrer. Conhecido por ter excelente parte física, Bisping começou a se animar e conseguiu desenvolver melhor seu kickboxing, acertando Georges com alguns duros golpes. Mas o terceiro round chegou e, nos primeiros segundos, St. Pierre voltou a cair por cima de Bisping.

Desta vez, porém, o campeão conseguiu acertar bons golpes da guarda, incluindo uma cotovelada que abriu um corte em GSP. Os dois levantaram e parecia que St. Pierre tentaria descansar o restante do round, já que o sangue caía como uma cachoeira em seu olho. Foi quando o canadense soltou um gancho de esquerda que dobrou Bisping.

O inglês chegou a tentar fazer guarda, mas começou a sofrer com um agressivo ground and pound de GSP, que fez com que o “Conde” lhe desse as costas. Pupilo de Renzo Gracie e John Danaher, dois dos melhores professores de jiu-jitsu do mundo, St. Pierre não teve dificuldades para encaixar o mata-leão e soltá-lo apenas quando o inglês já sonhava.

Resultados do UFC 217

 

CARD PRINCIPAL

Peso médio: Georges St-Pierre venceu Michael Bisping por finalização (mata-leão) aos 4m23s do R3

Peso galo: T.J. Dillashaw venceu Cody Garbrandt por nocaute técnico aos 2m41s do R2

Peso palha: Rose Namajunas venceu Joanna Jedrzejczyk por nocaute técnico aos 3m03s do R1

Peso meio-médio: Stephen Thompson venceu Jorge Masvidal por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-27)

Peso médio: Paulo Borrachinha venceu Johny Hendricks por nocaute técnico a 1m23s do R2

CARD PRELIMINAR

Peso leve: James Vick venceu Joe Duffy por nocaute técnico aos 4m59s do R2

Peso pesado: Mark Godbeer venceu Walt Harris por desqualificação no R1

Peso meio-pesado: Ovince St. Preux venceu Corey Anderson por nocaute a 1m25s do R3

Peso meio-médio: Randy Brown venceu Mickey Gall por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-27)

Peso pesado: Curtis Blaydes venceu  Alexey Oliynyk por nocaute técnico a 1m56s do R2

Peso galo: Ricardo Carcacinha venceu Aiemann Zahabi por nocaute a 1m15s do R3

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments