Técnico de Shogun aposta em chance por cinturão após luta no UFC Chile

Rafael Cordeiro diz que se Shogun vencer Volkan Oezdemir ele deve ter a chance de lutar pelo cinturão da categoria de meio-pesados

Técnico acredita que Shogun (foto) está próximo do cinturão. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Para muitos era difícil de se imaginar que Mauricio Shogun poderia voltar a disputar o cinturão dos meio-pesados do UFC. Com apenas três lutas desde 2015, o curitibano parecia não ter mais grandes ambições na carreira. Mas o combate contra o suíço Volkan Oezdemir, no UFC Chile, dia 19 de maio, pode deixar o lutador muito próximo da luta pelo título. Pelo menos é isso que espera Rafael Cordeiro líder da equipe Kings MMA e técnico principal de Shogun.

Veja Também

Lutador que pisou em rival pede desculpas e diz: ‘É decepcionante ver isso’
Lutador do UFC comemora sucesso em estreia como ‘ring boy’

“É uma luta que coloca o Shogun na cara do gol. O Volkan é um cara respeitado, um cara que há pouco disputou o cinturão, então a gente vê essa luta com bons olhos, a gente consegue enxergar o que o UFC está enxergando, que é o Shogun vencendo esta luta e chegando perto de uma disputa de cinturão”, afirmou Cordeiro, ao site Portal do Vale-Tudo.

Shogun construiu uma carreira com 35 lutas e títulos no Pride e UFC, mas apesar da longa trajetória ele ainda é considerado novo para o MMA. Com 36 anos, o brasileiro é três mais jovem que Daniel Cormier (39), atual campeão da divisão de meio-pesados. Por este motivo, Cordeiro acredita que seu pupilo ainda pode dar muito trabalho na categoria.

“Ele já melhorou do joelho, já está magrinho, com 98 kg, que é um peso bom porque ele vai precisar perder só cinco quilos para lutar. Com todo respeito ao Volkan, o Shogun vai na disposição para mostrar o seu melhor. Ele está novo ainda, é um tanque de guerra e não tem medo de ninguém”, completou.

Shogun vive a melhor fase de sua carreira no UFC desde que conquistou o título da organização em 2010. O brasileiro, que tem um histórico de 25 vitórias e 10 derrotas como profissional, venceu as últimas três lutas que disputou contra: Rogério Minotouro, Corey Anderson e Gian Villante.

Por sua vez, Oezdemir tem um cartel de 15 vitórias e apenas duas derrotas como profissional. O suíço disputou o cinturão dos meio-pesados em sua última luta, no UFC 220, em janeiro deste ano. Na ocasião, ele acabou nocauteado pelo campeão Daniel Cormier no segundo assalto. Antes disso, Volkan tinha emplacado uma série de cinco triunfos.

Notícias relacionadas