Donald Cerrone quase desistiu da luta no UFC Singapura: ‘Estava doente e vomitando’

O norte-americano afirmou que não conseguia sair da cama e pela primeira vez em sua carreira de 12 anos pensou em desistir

D. Cerrone em sete anos no Ultimate nunca pediu uma luta ou desistiu de um embate. Foto: Getty Images

Depois da derrota para Leon Edwards na luta principal do UFC Cingapura, Donald Cerrone confessou em coletiva de imprensa que quase desistiu do confronto contra o inglês. Em 12 anos de carreira, o ‘Cowboy’ nunca desistiu de um embate no dia da luta. O veterano do Ultimate explicou que passou mal e não conseguia sair da cama horas antes do embate.

Veja Também

Mesmo com derrota no UFC Singapura, Donald Cerrone descarta aposentadoria
Em luta agitada, Leon Edwards vence Donald Cerrone no UFC Singapura

“Esta foi a primeira vez na minha carreira que eu quase liguei para Dana White e disse: “Não vou trabalhar hoje”. Então me olhei no espelho e disse: “Você não é esse cara. Apenas vá”. Mas isso não teve nada a ver com o jeito que lutei. Na verdade, estou orgulhoso de mim por entrar lá e lutar, então estou feliz. Não tenho nenhum remorso. Estava doente e vomitando. Não conseguia sair da cama. Estava me sentindo na m*** por toda a manhã, o dia todo. Foi o mais perto da minha carreira que já estive de ligar para o chefe e dizer: “Ei, cara, não vou fazer isso”. Então eram 5h, olhei no espelho e disse: “Você não é esse cara, então levante e vá”. E aqui estou eu”, expos Cerrone.

No UFC desde 2011 é primeira vez que Cerrone quase chamou o chefe e recuou no dia da luta. “Foi a primeira vez na minha carreira que quase chamei Dana e disse: ‘Eu não vou trabalhar hoje’”, admitiu Cowboy.

Embora estivesse doente, Cerrone admitiu que tentou fazer a melhor luta que pode, mesmo assim foi derrotado por Edwards.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário