Ex-campeão do UFC, Rashad Evans anuncia aposentadoria

Lutador anuncia o fim da carreira após 28 lutas como profissional, a conquista do TUF 2 e o cinturão dos meio-pesados do UFC

Evans (foto) anuncia aposentadoria. (Foto: Reprodução/Facebook UFC)Rashad 

Ex-campeão dos meio-pesados (até 93 kg.) do Ultimate, Rashad Evans anunciou que está se aposentando do MMA. O norte-americano, de 38 anos, pendura as luvas após 28 lutas como profissional – 19 vitórias, um empate e oito derrotas – e cinco perdas consecutivas.

Veja Também

Michael Bisping declara que não vai pedir uma vaga no Hall da Fama do UFC
Mesmo com derrota no UFC Singapura, Donald Cerrone descarta aposentadoria

“É difícil. Não quero sair perdendo ou nada assim, mas, ao mesmo tempo, é o que eu preciso. É o que eu preciso porque sinto que tenho outras coisas na vida que estão me chamando também. Pensei em quão difícil seria para mim dizer realmente estas palavras ou fazer uma declação sobre isso, mas eu precisava fazer. É parte de me cuidar e aceitar. Não posso mais me enganar sobre isso. Me sinto um pouco desconcertado pelo jeito que minha carreira terminou, mas acho que tinha que ser assim. Não acho que iria parar se não acabasse deste jeito. Ter que parar assim foi difícil, mas não há erros na vida e isso era necessário. Acredito no processo da vida e confio no universo. Sei que Deus decide o que é melhor para mim”, afirmou Evans à ESPN norte-americana.

A carreira de Rashad Evans

Evans chegou ao UFC pelo The Ultimate Fighter 2 (TUF 2), o reality show do UFC. Na divisão de pesados (até 125 kg.), o norte-americano venceu o programa, em 2005, e assinou com a organização. Em uma série de nove lutas invicto no octógono, ‘Suga’ derrotou Forrest Griffin e conquistou o título dos meio-pesados em 2008. O reinado do lutador, porém, durou pouco. No UFC 98, ele foi nocauteado pelo brasileiro Lyoto Machida, sofreu sua primeira derrota e perdeu o título. Rashad ainda emendou uma série de quatro triunfos após a primeira perda e voltou a ter a chance de disputar o cinturão, mas foi superado por Jon Jones na decisão unânime dos juízes no UFC 145, em abril de 2012. A fase ruim do lutador teve início em 2015. Após o revés diante de Ryan Bader, no UFC 192, ele acumulou perdas também para Glover Teixeira, Daniel Kelly, Sam Alvey e Anthony Smith.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments