Felipe Efrain vence e pede luta de título no Brave 14

Lutador brasileiro derrotou Arnold Quero em apenas 40 segundos de luta e já sonha com cinturão dos galos (até 61,2 kg.)

F. Efrain (foto) pede chance por cinturão do Brave. Foto: Divulgação / Brave

O Brave Combat Federation fez sua primeira aparição na África em grande estilo. Com um evento recheado de nocautes, o Brave 14 entregou muita emoção aos fãs que compareceram a Tânger, no Marrocos. O brasileiro Felipe Efrain foi um dos destaques do evento, vencendo Arnold Quero, também por nocaute, e depois pedindo uma luta pelo título, atualmente nas mãos de Stephen Loman.

Veja Também

‘Nova Ronda’ surpreende rival e vence segunda luta como profissional por nocaute
Thiago Marreta substitui Glover e faz luta principal do UFC São Paulo

“Esse cinturão já deveria ser meu há muito tempo. Loman, te respeito muito, você é o atual campeão, mas eu vou em busca do que é meu. Este título é meu”, desafiou Efrain.

Usando sua técnica em pé acima da média e mantendo a distância para fugir das investidas do francês, Efrain começou a conectar boas combinações no rosto de Quero, que parecia extenuado pelo corte de peso severo (ele desceu do peso pena para o peso galo recentemente).

Em poucos segundos, as mãos do brasileiro começaram a atordoar seu adversário, que finalmente sucumbiu a um golpe no fígado e ainda levou um último soco que o apagou. Quero demorou para recobrar a consciência, mas foi levado para fora do cage já acordado.

Na luta principal, o herói local emocionou milhares de marroquinos ao nocautear Danijel Kokora em apenas 32 segundos. No total, foram sete nocautes ou nocautes técnicos em nove lutas disputadas no Omnisports Indoor Club.

Recordes e estreias vitoriosas

Na primeira luta da noite, o estreante Djamil Chan precisou apenas de 29 segundos para nocautear Alejandro “Pato” Martínez e quebrou o recorde de nocaute mais rápido da história do Brave. Porém, o estreante holandês precisou torcer para não ver a marca superada na mesma noite, com Efrain (40 segundos) e Azaitar (32 segundos) chegando perto.

O Brave 14 também marcou a estreia de grandes atletas contratados para o evento. O peso pena Jeremy Kennedy, ex-UFC, atropelou Danyel Pilò na luta co-principal da noite, com nocaute em dois minutos; o russo-francês Abdoul Abdouraguimov passou por cima de Sidney Wheeler também no assalto inicial e Velimurad Alkhasov conquistou a primeira vitória pelo Brave diante de Sean Santella.

O triunfo por decisão de Alkhasov o credenciou a disputar o cinturão inaugural do peso mosca. Seu adversário será o brasileiro Marcel Adur, que tem três vitórias em três lutas pela companhia.

Resultados oficiais do Brave 14

Peso meio-médio: Ottman Azaitar venceu Danijel Kokora por nocaute técnico – 32s do R1

Peso pena: Jeremy Kennedy venceu Danyel Pilò por nocaute – 2m02s do R1

Peso meio-médio: Abdoul Abdouraguimov venceu Sidney Wheeler por nocaute técnico – 3m20s do R1

Peso galo: Felipe Efrain venceu Arnold Quero por nocaute técnico – 40s do R1

Peso mosca: Velimurad Alkhasov  venceu Sean Santella por decisão unânime (3x 29-28)

Peso médio: Ikram Aliskerov venceu Joey Berkenbosch por nocaute técnico – 2m15s do R1

Peso galo: Jeremy Pacatiw venceu Keith Lee por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)

Peso médio: Tarek Suleiman venceu Artur Guseinov por nocaute técnico – 4m43s do R1

Peso leve: Djamil Chan venceu Alejandro Martínez por nocaute – 29s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário