Cris Cyborg x Amanda Nunes: estão abertas as apostas para a superluta feminina

Combate entre as brasileiras vale o cinturão das pesos-pena, e acontece no dia 29 de dezembro, em Las vegas

Cyborg (esq.) e Amanda (dir.) fazem superluta de campeãs em dezembro. Foto: Montagem SL MMA Press

Após uma complicada negociação que se arrastou desde o final de 2017, a primeira super luta feminina da história do UFC já tem data e local definidos para acontecer. No dia 29 de dezembro, a T-Mobile Arena, em Las Vegas, será palco do histórico combate entre as brasileiras Cris Cyborg e Amanda Nunes, valendo o cinturão da divisão das pesos-pena.

Veja Também

Cris Cyborg pede reserva para confronto com Amanda Nunes no UFC 232

Atual campeã, e dona de um dos mais respeitáveis cartés do MMA mundial, Cyborg desponta como favorita absoluta, mas Amanda Nunes também atravessa um grande momento,  e promete vender muito caro a derrota.

O UFC 232 será o último evento promovido pela organização em 2018, e desde já, vem atraindo as atenções dos fãs da modalidade espalhados por todo o planeta. Além da disputa de cinturão, já estão confirmadas no card as lutas entre Ilir Latifi e  Corey Anderson, Jessica Eye e Sijara Eubanks, B.J. Penn e Ryan Hall, Gilbert Melendez e Arnold Allen, e Michael Chiesa contra Carlos Condit.

No Oddsshark.com, você pode antecipar as suas apostas e garantir as mais vantajosas margens de retorno. Confira a seguir os detalhes que cercam o combate e saiba como chega cada uma das lutadoras para esta disputa de cinturão.

Favoritismo é da campeã Cris Cyborg

A brasileira-estadunidense Cristiane Justino, mais conhecida como Cris Cyborg, é um fênomeno do MMA feminino, e grande parte da crítica especializada a reputa como a maior lutadora de todos os tempos.

Os números falam por si: Cyborg não sabe o que é perder uma luta desde a sua estreia como profissional, no Show Fight 2, em maio de 2005, quando foi finalizada por Erica Paes com uma chave de perna. Desde então, já subiu ao octógono outras 20 vezes, obtendo 19 triunfos (17 por nocaute) e um no contest.

Além de ser a atual campeã da divisão das pesos-pena no UFC, a lutadora já conquistou títulos de outras franquias renomadas, como o Strikeforce e o Invicta FC . Em cinco lutas pela organização comandada por Dana White, onde está desde 2016, foram quatro nocautes, contra Leslie Smith, Lina Lansberg, Tonya Evinger e Yana Kunitskaya, e um único triunfo por decisão dos juízes, no combate contra Holly Holm pelo UFC 219, em dezembro do ano passado.

Cyborg é a melhor opção para o apostador que deseja correr menos riscos, já que conta com um inquestionável favoritismo. No entanto, oferece uma margem de retorno bem mais modesta que a da rival, estipulada em R$ 1,33 sobre cada real investido.

Triunfo de Amanda pode render uma bolada

Se a campeã Cris Cyborg  tem seu lugar garantido em qualquer lista das maiores lutadoras de todos os tempos, a desafiante, Amanda Nunes, não fica atrás, e chega à esta disputa alicerçada por uma série de resultados expressivos.

Contratada pelo UFC há cinco anos, a brasileira está invicta desde 2014, e levou à lona algumas adversárias de peso neste período. Entre as rivais que foram nocauteadas por Nunes, destaque para Germaine de Randamie, Shayna Baszler, a estrela Ronda Rousey e, mais recentemente, Raquel Pennington, no UFC 224, em maio. Além disso, ela teve passagens muito bem sucedidas pelas franquias Strikeforce e Invicta FC.

Amanda é a atual campeã da divisão dos pesos-galo, e no momento mais profícuo de sua carreira, aceitou o desafio de subir de peso para tentar unificar os cinturões. A Leoa, como é conhecida, tem um cartel de 16 vitórias e quatro derrotas, resistiu à três defesas de título e recebeu três prêmios de perfomance da noite ao longo da carreira.

Em dezembro de 2016, na mesma T-Mobile Arena, e em situação muito semelhante, Nunes enfrentou outra lenda viva do esporte, e levou a melhor. A brasileira foi a primeira adversária de Ronda Rousey após a perda do cinturão, e a expectativa geral era de que, em casa, a norte-americana se recuperasse do revés diante de Holly Holm. Rousey só não contava com a mão pesada da brasileira, que precisou de apenas 48 segundos para liquidar a fatura com um nocaute espetacular.

As cotas do Oddsshark.com não são muito favoráveis a Amanda Nunes, mas a desafiante pode se revelar uma mina de ouro para os apostadores mais audaciosos. Caso ela consiga superar a favorita, cada real investido renderá R$ 3,30.

UFC 223

LOCAL E DATA: Las Vegas – 29/12/2018

Peso-Pena: (R$ 1,33) Cris Cyborg Vs. Amanda Nunes (R$ 3,30)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments