Cris Cyborg pede reserva para confronto com Amanda Nunes no UFC 232

A campeã dos penas justificou o pedido ao alegar que a ‘Leoa’ retirada do card principal do UFC 213 poucas horas antes do evento

C. Justino fez sua última luta em março deste ano. Foto: Reprodução/Instagram @criscyborg

Cris Cyborg e Amanda Nunes vão entrar para a história do MMA ao protagonizarem a primeira superluta feminina no UFC 232, dia 29 de dezembro, em Las Vegas (EUA). Por esse motivo, a curitibana não quer que o confronto seja cancelado na última hora. Em suas redes sociais, a campeã dos penas pediu à franquia que escolhesse uma lutadora reserva para o duelo.

Veja Também

Cris Cyborg acredita que luta com Amanda Nunes será sua última no UFC
Noiva de Amanda Nunes responde Cyborg: ‘Está sendo estúpida’
Cyborg responde à noiva de Amanda: ‘não deixei de ser brasileira quando recebi cidadania norte-americana’

A curitibana justificou o pedido ao alegar que Amanda foi retirada do card principal do UFC 213 em Las Vegas poucas horas antes do evento. A baiana estava escalada para defender o cinturão dos galos contra Valentina Shevchenko. Entretanto, a ‘Leoa’ afirmou que uma sinusite crônica impediu de lutar.

A campeã dos penas mencionou também que o Ultimate em outras oportunidades deixou um atleta reserva para confrontos pelo cinturão. No UFC 228, a organização escalou Kamaru Usman como suplente no combate pelo título dos meio-médios entre Tyron Woodley e Darren Till.

“Quando Tyron Woodley lutou contra Darren Till, o UFC fez um meio-médio extra bater o peso para o caso de alguém se machucar. Eu gostaria de ver outro peso-pena feminino fazer a mesma coisa no dia 29 de dezembro, no UFC 232, Mick Maynard. Para eu não ter que experimentar o que Valentina Shevchenko passou no UFC 213”, postou Cris.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments