Woodley planeja confronto com Covington no início de 2019

O campeão linear dos meio-médios espera confirmar o duelo com o rival no UFC 233 em janeiro, mas ainda depende de recuperação da cirurgia na mão direita

T. Woodley espera que a luta ocorra no UFC 233. Foto: Reprodução/Facebook tyron.woodley

Tyron Woodley se prepara para o retorno ao octógono e quer unificar os cinturões dos meio-médios do Ultimate nos primeiros meses de 2019. Quase recuperado de uma cirurgia na mão, ‘Chose One’ utilizou o instagram para anunciar que pretender enfrentar Colby Covington no UFC 233, dia 26 de janeiro, em Anaheim (EUA). No entanto, o lutador depende da total recuperação da lesão sofrida durante luta com Darren Till no UFC 228.

Veja Também

“Minha mão está indo bem, curando bem. Estou liberado para lutar no início do ano que vem, então o UFC está tentando ver quando vou lutar. Já sabemos com quem vou lutar. Janeiro, fevereiro, março, um desses meses (vou lutar). Estou de olho em 26 de janeiro. É meio que perto, então vamos ver. Se posso fazer isso, é melhor você acreditar que será feito. Se eu não puder, podem me ver lutando em Las Vegas no dia 2 de março (no UFC 235), ou em Londres (em 16 de março). Não quero lutar fora do país, mas não vou tentar escolher o local”, afirmou Woodley.

Os arquirrivais estavam escalados para se encontrarem no UFC 228 em Dallas, mas Covington não pode lutar, pois havia feito uma cirurgia no nariz. Com a vaga disponível, Till foi convocado para disputar o cinturão dos meio-médios. Woodley finalizou o inglês aos 4m19s do segundo round, mas deslocou o polegar direito e rompeu o ligamento.

A rivalidade entre Woodley e Covington iniciou quando os lutadores faziam parte da equipe American Top Team. Recentemente, Tyron revelou que pagava US$ 500 por semana para que o rival fosse seu sparring durante os treinamentos.

“Colby costumava ser meu cara para o aquecimento. Odeio dar a notícia a vocês, mas eu costumava pagá-lo para espancá-lo, eram US$500 dólares por semana, mais comida, mais hotel, mais carro alugado, uma variedade de armas, além de entretenimento, personal trainer, massagem terapêutica, ioga. Eu mimei esse pequeno desperdício de esperma, e agora do nada ele está falando bobagem”, provocou ‘Chose One’.

Tyron Woodley venceu Robbie Lawler e conquistou o cinturão dos meio-médios em 2016. Desde então foram quatro defesas de título contra Till, Demian Maia e Stephen Thompson (duas vezes). ‘Chose One’ tem em seu cartel 23 combates, sendo 19 triunfos, três derrotas e um empate.

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor

Comentários

Deixe um comentário