Woodley planeja confronto com Covington no início de 2019

O campeão linear dos meio-médios espera confirmar o duelo com o rival no UFC 233 em janeiro, mas ainda depende de recuperação da cirurgia na mão direita

T. Woodley espera que a luta ocorra no UFC 233. Foto: Reprodução/Facebook tyron.woodley

Tyron Woodley se prepara para o retorno ao octógono e quer unificar os cinturões dos meio-médios do Ultimate nos primeiros meses de 2019. Quase recuperado de uma cirurgia na mão, ‘Chose One’ utilizou o instagram para anunciar que pretender enfrentar Colby Covington no UFC 233, dia 26 de janeiro, em Anaheim (EUA). No entanto, o lutador depende da total recuperação da lesão sofrida durante luta com Darren Till no UFC 228.

Veja Também

Colby Covington desafia Tyron Woodley para luta no UFC 230
UFC 228: Tyron Woodley finaliza Darren Till e mantém cinturão dos meio-médios

“Minha mão está indo bem, curando bem. Estou liberado para lutar no início do ano que vem, então o UFC está tentando ver quando vou lutar. Já sabemos com quem vou lutar. Janeiro, fevereiro, março, um desses meses (vou lutar). Estou de olho em 26 de janeiro. É meio que perto, então vamos ver. Se posso fazer isso, é melhor você acreditar que será feito. Se eu não puder, podem me ver lutando em Las Vegas no dia 2 de março (no UFC 235), ou em Londres (em 16 de março). Não quero lutar fora do país, mas não vou tentar escolher o local”, afirmou Woodley.

Os arquirrivais estavam escalados para se encontrarem no UFC 228 em Dallas, mas Covington não pode lutar, pois havia feito uma cirurgia no nariz. Com a vaga disponível, Till foi convocado para disputar o cinturão dos meio-médios. Woodley finalizou o inglês aos 4m19s do segundo round, mas deslocou o polegar direito e rompeu o ligamento.

A rivalidade entre Woodley e Covington iniciou quando os lutadores faziam parte da equipe American Top Team. Recentemente, Tyron revelou que pagava US$ 500 por semana para que o rival fosse seu sparring durante os treinamentos.

“Colby costumava ser meu cara para o aquecimento. Odeio dar a notícia a vocês, mas eu costumava pagá-lo para espancá-lo, eram US$500 dólares por semana, mais comida, mais hotel, mais carro alugado, uma variedade de armas, além de entretenimento, personal trainer, massagem terapêutica, ioga. Eu mimei esse pequeno desperdício de esperma, e agora do nada ele está falando bobagem”, provocou ‘Chose One’.

Tyron Woodley venceu Robbie Lawler e conquistou o cinturão dos meio-médios em 2016. Desde então foram quatro defesas de título contra Till, Demian Maia e Stephen Thompson (duas vezes). ‘Chose One’ tem em seu cartel 23 combates, sendo 19 triunfos, três derrotas e um empate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário