Jones volta atrás e aceita realizar exames antidoping da Vada

‘Bones’ após ser flagrado pela USADA com resquícios de substância proibida, mudou de ideia e se inscreveu no programa para fazer exame antidoping voluntário na VADA por seis meses

J. Jones foi flagrado com resquícios de turinabol em exame da USADA. Foto: Reprodução/Youtube ufc

A Comissão Atlética da Califórnia liberou Jon Jones a voltar a lutar e propôs que ele realizasse exames na Agência de Antidoping Voluntário (VADA). ‘Bones’ recusou a oferta da comissão, mas foi flagrado pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) com resquícios de substância proibida no corpo. Logo após o fato, o ex-campeão dos meio-pesados voltou a trás e aceitou realizar os testes voluntários.

Veja Também

UFC 232 sai de Las Vegas para Califórnia após problema em antidoping de Jon Jones
Daniel Cormier chama USADA de ‘piada’ após nova polêmica com Jones
Jon Jones pede desculpas por incidente no UFC 232: ‘Esse não é um erro que cometi’

Segundo o canal norte-americano da ESPN, aceitar passar pelos exames foi uma das condições imposta pela Comissão da Califórnia para autorizar a participação de Jones em Inglewood, novo local do UFC 232. Jones vai passar por exames da VADA durante seis meses.

O valor pelos exames será pago com a quantia de US$ 205 mil dólares que Jones pagou de multa após o caso de doping em 2017. Na ocasião, Jon venceu Daniel Cormier e foi pego por uso da substância turinabol. Mesmo estimulante encontrado em teste realizado pela USADA.

Jones foi inocentado pela USADA do caso no UFC 232, mas não foi liberado pela Comissão Atlética de Nevada para lutar em Las Vegas. A negativa ao Ultimate ocorreu, pois a entidade alegou que não teria tempo suficiente para investigar o resultado dos exames até o dia 29 de dezembro. Com isso, a organização transferiu o evento da T-Mobile Arena para The Forum em Inglewood na Califórnia.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário