Comissão Atlética nega recurso de Cat Zingano e mantém derrota no UFC 232

Anderson aplicou um chute alto que cortou a sua pálpebra de 'Alpha' e lhe impediu de seguir a luta. Devido ao fato inusitado, a norte-americana tentou reverter a derrota para um ‘no contest’

C. Zingano soma a quarta derrota seguida no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @alphacatzingano

Cat Zingano foi derrotada por Megan Anderson por nocaute a um minuto do combate no card preliminar do UFC 232 em dezembro de 2018. Durante o duelo entre as pesos penas, a australiana aplicou um chute alto, que passou de raspão no rosto de ‘Alpha’, cortou sua pálpebra e lhe impediu de seguir a luta. Devido ao fato inusitado, a norte-americana entrou com um processo na Comissão Atlética do Estado da Califórnia (CSAC) para reverter a derrota para um ‘no contest’.

Veja Também

Cat Zingano mostra corte no olho causado pelo chute de Megan Anderson
Cat Zingano entra com recurso para anular resultado de luta no UFC 232

O diretor executivo da CSAC, Andy Foster confirmou que o resultado da luta continua o mesmo, como vitória de Megan por nocaute técnico. A informação foi divulgada pelo site norte-americano MMA Fighting;

Assim, a ex-desafiante do cinturão dos galos soma sua quarta derrota em cinco combates no Ultimate. Apesar disso, é provável que a organização conceda uma revanche imediata para Zingano devido ao fato inusitado e por não poder colocar sua estratégia em prática.

Cat Zingano fez sua estreia no Ultimate em abril de 2013, quando nocauteou Miesha Tate no TUF 17 Finale. Desde então ela realizou sete combates e conquistou apenas três triunfos. Em sua carreira no MMA, a norte-americana somou dez vitórias e quatro reveses.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário