Jon Jones falha em exame antidoping, mas é liberado para lutar no UFC 235

Dois dos cinco testes apresentaram traços de ‘turinabol’, mesma substância encontrada nos exames após luta com Daniel Cormier pelo título dos meio-pesados em 2017

J. Jones já foi punido por uso de ‘turinabol’ em 2017. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Jon Jones volta a ser notícia após novo flagra em exame antidoping. A Comissão Atlética de Nevada divulgou que dois dos cinco exames antidoping realizados pelo campeão dos meio-pesados apresentaram metabolitos de ‘turinabol’. A substância é a mesma encontrada nos testes após luta com Daniel Cormier pelo título dos meio-pesados em 2017.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Apesar dos resultados, Jones foi liberado para luta contra Anthony Smith pelo cinturão dos meio-pesados na luta principal do UFC 232, neste sábado (09) em Las Vegas (EUA). O Ultimate manteve ‘Bones’ no evento porque se trata de resquícios da substância usada pelo lutador em 2017. Na ocasião, o campeão da categoria foi suspenso por 15 meses e por isso não pode ser punido duas vezes pelo mesmo caso.

Em documento sancionado pelo Laboratório de Medicina Esportiva e Pesquisa (SMRTL), Jones realizou seis exames: o primeiro, da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), em 1º de fevereiro, não detectou substâncias proibidas. O mesmo aconteceu na coleta seguinte, realizada pela VADA (Agência Voluntária Antidoping), no dia 9.

PUBLICIDADE:

Duas amostras apresentam 40 e 20 picogramas (um grama dividido por um trilhão) de turinabol, que seriam ainda um resquício do que foi encontrado no organismo de Jon a dois anos atrás, quando superou Daniel Cormier no UFC 214. O triunfo foi modificado para uma luta sem resultado após ‘Bones’ ser flagrado no exame antidoping.

“O que esses experts estão nos dizendo é que não houve nova administração desta substância, e nenhum benefício de melhora de performance. Agora temos – estou vendo o release de Nevada – temos dois positivos de nível muito baixo, de picogramas, no meio de dois exames negativos, num espaço de uma semana e meia. Se houvesse uma nova administração desta substância, certamente veríamos o composto de origem, metabólitos de curto e médio prazo, que a ciência mostra que existiriam por várias semanas. Então, apesar de ser infeliz para o Jon, baseado na quantidade de exames, acho que é a melhor evidência que já vi”, disse Jeff Novitzky  vice-presidente de Saúde e Performance dos Atletas do UFC.

PUBLICIDADE:

Jones e os casos de doping

Jones venceu Daniel Cormier em julho de 2017 no UFC 214. Após o combate ‘Bones foi flagrado com ‘turinabol’ em um exame antidoping. Por isso, o campeão recebeu 15 meses de suspensão e o duelo com ‘DC’ foi modificado para uma luta sem resultado.

PUBLICIDADE:

Seu retorno ao Ultimate ocorreu no UFC 232, em 29 de dezembro de 2018. Jones nocauteou Alexander Gustafsson no terceiro round e reconquistou o título da categoria. O combate com seu antigo rival era para ter acontecido em Las Vegas. Porém após um exame antidoping encontrar picogramas de ‘turinabol’, Jon não conseguiu a licença para lutar na cidade e o evento foi levado para Los Angeles.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano



Comentários

Deixe um comentário