Junior Cigano acredita que duas vitórias o credenciam a disputa de cinturão

Embalado com vitórias em série, brasileiro crê que mais dois triunfos o recolocam em uma disputa do título dos pesados

J. Cigano vem de duaes vitórias em 2018. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Junior Cigano vai medir forças com Derrick Lewis na luta principal do UFC Wichita, no próximo sábado (09). Embalado com duas vitórias, o brasileiro quer conquistar o terceiro triunfo para ter a chance de reconquistar o cinturão dos pesados.

Veja Também

UFC Adelaide: Junior Cigano nocauteia Tai Tuivasa e desafia Alistair Overeem para revanche
Ultimate planeja luta entre Junior Cigano e Derrick Lewis no UFC Wichita

Em entrevista ao site do canal Combate, Cigano disse que duas vitórias o recolocam em uma disputa do título.

“Eu já estou qualificado a lutar pelo cinturão, o que preciso é vencer quem está na minha frente no ranking. Mais uma ou duas vitórias eu acho que já devo estar lutando pelo título novamente. Eu quero enfrentar os melhores, os melhores dos melhores. E acho que essa pode ser uma grande oportunidade, o Lewis é bem ranqueado, uma boa vitória me coloca bem”, falou Cigano.

Anteriormente, Lewis garantiu que não estava preocupado com Cigano. Ele elegeu o brasileiro como o ‘rival mais fraco’ que já enfrentou. Apesar das palavras ácidas do rival, Júnior elogiou o poder de nocaute do norte-americano.

“Ele é muito forte, tem um poder de nocaute incrível. Mas, tecnicamente, ele não é tudo aquilo, peca em algumas coisas… Tem que tomar muito cuidado, tomar cuidado o tempo todo. Mas ele gosta de falar demais. É um cara bastante polêmico, mas independentemente do que ele tem a dizer, ele vai tomar um bocado ‘disso aqui’ [fazendo o punho de luta]”, disse Junior.

Cigano foi suspenso por doping em 2017. O brasileiro conseguiu ser absolvido pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) ao comprovar o uso de suplemento contaminado. O brasileiro voltou ao Ultimate em julho de 2018, quando venceu Blagoi Ivanov em decisão unânime. No final do ano passado, Junior nocauteou Tai Tuivasa no UFC Adelaide.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário