Belfort diz que luta com Roy Jones será tão histórica quanto Ali x Foreman

O brasileiro revelou que a organização asiática está criando um conjunto de regras que abrangem o MMA e o boxe, assim entrará para a história do esporte e marcará época como o histórico 'Rumble in the Jungle'

V. Belfort não tem data para estrear no ONE FC. Foto: Reprodução/Instagram @vitorbelfort

Vitor Belfort está de casa nova e empolgado para sua estreia no ONE Championship. O brasileiro desafiou o pugilista Roy Jones Jr, para um duelo de regras mistas e o norte-americano prontamente aceitou a disputa. Eufórico pelo combate, o ‘Fenômeno’, como é conhecido, até comparou a disputa com um clássico dos esportes de combate.

Veja Também

Vitor Belfort aparece ao lado de presidente do Bellator e crava: ‘Logo estarei de volta’
Vitor Belfort deixa aposentadoria e assina com ONE Championship

Em entrevista ao programa norte-americano ‘Ariel Helwani’s MMA Show’, Belfort afirmou que o encontro diante de Jones Jr. vai entrar para a história do esporte pela inovação e o comparou ao histórico duelo entre Muhammad Ali e George Foreman em ‘Rumble in the Jungle’.

“Estamos buscando fazer algo que nunca foi feito antes. E nós vamos criar algo novo (novas regras). Eu estou realmente empolgado. Estamos procurando trazer isso para um país… Eu realmente acredito que essa luta pode ser histórica nos esportes de combate, assim como George Foreman e Muhammad Ali quando eles foram para a África”, comparou Vitor.

‘Rumble in the Jungle’ foi realizado na República Democrática do Congo, no dia 30 de outubro de 1974. Ali e Foreman foram colocados frente a frente para uma histórica disputa pelo título dos pesos pesados. Muhammad nocauteou George aos 2m58s do oitavo assalto e conquistou o cinturão mundial da categoria. O combate entre os pugilistas marcou época e deixou lições para o esporte.

O brasileiro manteve segredo sobre as regras do combate. Porém, garantiu que não será um ‘carnaval’ ou ‘show de horrores’ como, segundo ele, foi o embate Floyd Mayweather e Conor McGregor em 2017.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário