Rani Yahya salva noite brasileira no UFC Fight Night 23

Rani Yahya salva noite brasileira no UFN-23

A cidade de Killeen, nos Estados Unidos, recebeu na noite deste sábado (22), o UFC Fight Night 23, evento também denominado como UFC Fight for the Troops 2, já que o show buscou arrecadar doações para soldados norte-americanos que tiveram lesões cerebrais nas guerras contra Afeganistão e Iraque. O programa de lutas contou com a participação de três brasileiros e apenas o faixa-preta Rani Yahya conseguiu trazer a vitória para terras tupiniquins. Diante do ex-campeão do WEC Mike Brown, o brasiliense dominou o confronto e saiu com o triunfo na decisão unânime dos juízes. Já Amilcar Alves e Willamy Chiquerim foram superados por Charlie Brenneman e Waylon Lowe, respectivamente. Na luta principal da noite, válida pela divisão de pesos leves, Melvin Guillard nocauteou Evan Dunham no primeiro assalto.

 

Guillard nocauteia Dunham e pede luta pelo cinturão
Na luta principal da noite, Melvin Guillard comprovou a excelente fase que vive em sua carreira. Diante do duríssimo Evan Dunham, o “Jovem Assassino”, como é conhecido, nocauteou oponente em apenas 2min:58seg de luta e emplacou sua quarta vitória consecutiva. Logo no inicio do combate, Guillard partiu para o ataque e com fortes socos e potentes joelhadas fez Dunham perder o equilíbrio, Evan ainda tentou desesperadamente o ataque nas pernas, mas Melvin se manteve em pé e usou das joelhadas para punir o adversário, que foi ao chão em knockdown. Guillard continuou o castigo até o arbitro encerrar o combate, decretando o nocaute técnico. Com o triunfo, Melvin Guillard pediu a oportunidade de disputar o cinturão dos pesos leves, atualmente em posse de Frankie Edgar.

Matt Mitrione vence Tim Hague

Participante da décima temporada do The Ultimate Fighter (TUF), o reality show do UFC, Matt Mitrione precisou de pouco mais de três minutos para conquistar sua quarta vitória na carreira e manter sua invencibilidade no MMA. Diante de Tim Hague, Mitrione conseguiu defender bem as tentativas de queda do oponente e com um potente direto de esquerda, levou Hague a nocaute.

Hominick nocauteia Roop e deve encarar Aldo pelo cinturão

Cotado para enfrentar o brasileiro José Aldo pelo cinturão dos pesos penas do UFC, Mark Hominick mostrou que merece a oportunidade. O canadense não deu chances para o norte-americano George Roop e nocauteou o oponente em apenas 1min:22seg de luta. Mostrando agressividade e controle do octógono, Hominick trabalhou com ótimos golpes de mão, que fizeram Roop andar para trás. Com um potente cruzado de esquerda, Mark levou George a knockdown e encerrou a peleja com mais um soco, forçando o árbitro a decretar o nocaute técnico.

Barry vence Beltran

Num combate com dois especialistas na luta em pé, Pat Barry e Joey Beltran fizeram uma luta sem muitas emoções. Enquanto Barry trabalhava com seus potentes chutes, Beltran tentava manter a luta no clinch e aplicar golpes na curta distância. Depois de dois rounds com leve vantagem para Pat, Joey partiu para o ataque e era melhor no terceiro assalto, porém, ao tentar um soco, um dedo de Barry acertou em seu olho, sem intenção. Depois disso, Pat abusou dos chutes e castigou Beltran, que terminou o combate indo à knockdown. Ao final, os três juízes deram a vitória para Pat Barry.

Wiman luta melhor e domina Cole Miller

Na primeira luta do card principal, Matt Wiman deu um show e dominou completamente o combate contra Cole Miller. Após iniciar a luta em desvantagem, sofrendo uma dura sequência de socos, Winam mostrou raça para se recuperar e trabalhar bem com golpes em sequência, mesclando ataques de boxe e chutes baixos. Se no round inicial o duelo foi equilibrado, nos dois assaltos seguintes Matt dominou completamente a peleja. Usando combinações na luta em pé e contundência nos golpes de solo, Wiman foi soberano e não correu riscos. Ao final, dos três assaltos, os juízes deram a vitória para Matt Wiman na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)

Rani vence Mike Brown e salva noite brazuca
Terceiro e último brasileiro a se apresentar no evento, Rani Yahya enfrentou o ex-campeão do WEC, Mike Thomas Brown. Sem se arriscar na perigosa trocação do norte-americano, o faixa-preta tupiniquim trabalhou seu jiu-jítsu, ganhando posições na luta de solo e quase finalizando no final do segundo round. Depois dos três assaltos regulamentares, os juízes marcaram a vitória de Rani na decisão unânime (30×27, 29×28, 30×27).

Chiquerim estreia mal e é derrotado
Companheiro de treinos de Amilcar na Nova União, Willamy Chiquerim não estreou no UFC com esperava. O ex-campeão do Shooto, encarou Waylon Lowe e também foi superado na decisão unânime dos juízes. O brasileiro foi derrubado nos dois assaltos e iniciais e mantido por baixo. Apesar da reação no round final, os três juízes marcaram 29×28 para Lowe

Amilcar perde e se complica no evento
Primeiro brasileiro a subir no octógono, Amilcar Alves tentava se recuperar da estreia com derrota no UFC, mas o atleta da Nova União não conseguiu sair vitorioso novamente. Diante de Charlie Brenneman, o norte-americano não quis se arriscar na trocacão e trabalhou com jogo de quedas durante os três assaltos, mantendo o brazuca por baixo e castigando Amilcar com socos. Ao final, os três juízes assinalaram 30×27 para Charlie Brenneman. Confira os resultados completos do evento:

Card Principal
Melvin Guillard derrotou Evan Dunham por nocaute no R1;
Matt Mitrione derrotou Tim Hague por nocaute no R1;
Mark Hominick derrotou George Roop por nocaute no R1;
Pat Barry derrotou Joey Beltran na decisão unânime dos juízes;
Matt Wiman derrotou Cole Miller na decisão unânime dos juízes;
 
Card Preliminar
Yves Edwards finalizou Cody McKenzie com um mata-leão no R2;
DaMarques Johnson finalizou Mike Guymon com um triangulo no R1;
Rani Yahya derrotou Mike Brown na decisão unânime dos juízes;
Waylon Lowe derrotou Willamy Chiquerim na decisão unânime dos juízes
Charlie Brenneman derrotou Amilcar Alves na decisão unânime dos juízes;
Chris Cariaso derrotou Will Campuzano na decisão unânime dos juízes

Deixe seu comentário