Lauzon discorda de sua vitória e pede permanência de rival

Após resultado polêmico, norte-americano avisou que vai pedir ao Ultimate para não demitir Marcin Held

Lauzon (esq) se disse culpado por levar vitória sobre Held (dir) (FOTO: Jeff Bottari/ Getty Images)

Lauzon (esq) se disse culpado por vitória sobre Held (dir) (FOTO: Jeff Bottari/Getty Images)

Veja Também

Nina (dir) comemora vitória com Amanda (esq) FOTO: Getty Images
Namorada de Amanda agradece pressão da campeã por vitória
BJ (centro) é consolado por Parillo (dir) (FOTO: Jeff Bottari/Getty Images)
Técnico de BJ Penn quer ver ex-campeão aposentado
Garbrandt (esq) e Dillashaw (dir) se enfrentam em julho. (Foto: Produção SUPER LUTAS / UFC)
UFC confirma Garbrandt x Dillashaw e dupla como treinadores do TUF 25

O primeiro resultado controverso de 2017 aconteceu na luta entre Joe Lauzon e Marcin Held, pelo UFC Phoenix, no último domingo (15). Apesar de o polonês dominar boa parte dos dois rounds finais, a decisão dos juízes foi favorável ao norte-americano, que logo após o combate declarou sua surpresa e discordância com o resultado do duelo.

Um dia depois, Lauzon foi além: o veterano peso leve avisou que assediará Sean Shelby, dirigente do Ultimate, para que ele não demita Held, que oficialmente tem duas derrota em duas lutas pelo UFC.

“É um começo muito ruim, com duas derrotas e nenhuma vitória, e ele é muito bom. Eu vou perturbar Sean Shelby, dizendo: “Você tem que manter esse cara por perto. Ele é muito, muito bom”.É ótimo ter o dinheiro da vitória, mas pensei 100% que ele ganhou a

Curiosamente, logo após o fim do combate, antes da leitura das papeletas, o norte-americano se mostrava desolado. Já o polonês comemorava a vitória. Com o triunfo, Lauzon chegou a 14 no Ultimate, ficando a duas vitórias do recorde da divisão dos leves, que é do brasileiro Gleison Tibau, com 16.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário