Ferguson desmente UFC: ‘Não recebi toda a bolsa da luta cancelada’

Norte-americano não atuou no UFC 209 por conta de problema de saúde do adversário e recusou luta com Michael Johnson

T. Ferguson lutaria no UFC 209 (FOTO: Jeff Bottari/UFC)

T. Ferguson acabou não lutando no UFC 209 (FOTO: Jeff Bottari/UFC)

O peso leve Tony Ferguson fez críticas ao Ultimate após a polêmica no UFC 209 e desmentiu o evento, que havia divulgado que ele receberia toda sua bolsa mesmo com o cancelamento de sua luta contra Khabib Nurmagomedov pelo título interino dos leves. O lutador russo teve um problema de saúde e foi retirado do show na véspera.

Veja Também

Johnson (esq) e Cormier (dir) voltam a se enfrentar neste sábado (8) (Foto: UFC)
Cormier reclama de pôster do UFC 210 e provoca Johnson
Romero quer enfrentar Anderson pelo cinturão interino Foto: Josh Hedges/UFC
Yoel Romero decide esperar por vencedor de Bisping x St. Pierre
Alvarez (esq) e Poirier (dir) em maio. (Foto: Divulgação/Produção SuperLutas)
Ex-campeão Alvarez retorna contra Poirier no UFC 211, em maio

Nesse tipo de situação, é normal que o UFC pague a bolsa integral ao atleta que não teve culpa no cancelamento do combate, apesar de não ter obrigação contratual de fazê-lo. Porém, Ferguson alega que recebeu menos da metade do que lhe foi prometido pelo Ultimate.

“Eu fiz tudo que podia para chegar na balança, bater o peso e lutar. E Dana White disse a todos os fãs que o UFC havia me dado um cheque e eu não recebi nenhum cheque. Então, recebi uma transferência e olhei para o valor e não acreditei. Pensei: “É isso mesmo? Sério?” Não recebi toda a bolsa, como eles disseram”, comentou Ferguson ao programa norte-americano The MMA Hour.

O norte-americano ainda revelou ter rejeitado uma luta com Michael Johnson na véspera do UFC 209, pois o Ultimate exigia que ele recebesse menos do que o valor estipulado para seu combate com Nurmagomedov. Ferguson argumentou que receberia mais ao não lutar.

“Eu queria vingar minha derrota e bater o Johnson, cara. Mas não era o valor que eu queria. Eles queriam que eu ganhasse algo, mas eu preferia receber minha bolsa, achei que merecia isso. Um dia antes, aceitar um corte na minha bolsa, mais do que a metade. É frustrante”, desabafou.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário