Donald Cerrone revela que Dana White o forçou a ‘tirar férias’

Donald Cerrone só atuou uma vez este ano - em janeiro -, quando foi nocauteado por Jorge Masvidal

Cerrone não luta desde janeiro deste ano. Foto: Reprodução

Cerrone não luta desde janeiro deste ano. Foto: Reprodução

Conhecido por seu estilo ‘fominha’, sempre se mantendo ativo e lutando com alta frequência, Donald Cerrone lutou pela última vez em janeiro, e só voltará ao octógono dia 8 de julho, quando enfrentará Robbie Lawler no UFC 213. Os seis meses sem atuar, no entanto, não foi por vontade do próprio lutador, mas sim de Dana White, presidente do Ultimate.

Veja Também

Anderson está com futuro indefinido (Foto: Reprodução/Youtube)
Anderson Silva afirma que está fora do UFC Rio: ‘Não vai acontecer’
Gastelum foi criticado pelo STJDMMA(Foto: Buda Mendes/UFC)
STJD ‘salva’ Gastelum e suspende lutador por apenas três meses

“Eu teria lutado antes, mas Dana White me colocou de férias por um tempo. Após a derrota para Masvidal, ele veio até mim e disse que eu iria dar um tempo. Eu perguntei se poderia ligar para pedir uma luta, e ele foi bem direto: “Não!”, revelou Cerrone, em entrevista ao podcast “Five Rounds” (EUA).

Antes da derrota para Masvidal, o ‘Cowboy’ vinha embalado com quatro vitórias consecutivas, todas pela via rápida. Contudo, ele admite que o revés parece ter vindo em boa hora.

“Ter vencido em casa teria sido sensacional, mas eu acho que às vezes você precisa tomar uma surra. O médico tentou ver se eu estava bem no intervalo – ele me disse para dar três passou para a frente ou pararia a luta – e eu não me lembro de nada disso. Então não tenho o que fazer. É isso aí. O problema é que não existe nada mais emocionante do que lutar. É a maior montanha-russa de emoções que existe, e eu ainda ganho uma grana preta para fazer isso”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário