Bethe Correia sobre retorno ao octógono: ‘A divisão precisa de mim’

Brasileira não luta desde junho de 2017, quando foi derrotada por Holly Holm; ‘Pitbull’ enfrenta Irene Aldana no UFC 237

B. Correia (foto) retorna ao UFC após quase dois anos de inatividade. Foto: Reprodução/Instagram @bethecorreia

Bethe Correia está de volta ao Ultimate, e sua língua afiada, também. A atleta brasileira retorna após quase dois anos afastada das lutas em consequência de uma cirurgia no olho. Em entrevista recente ao ‘MMA Fighting’, a ‘Pitbull’ comentou sobre suas expectativas para o UFC 237, que acontece no próximo sábado (11), no Rio de Janeiro.

Veja Também

Paulo Borrachinha encara Yoel Romero no UFC 241, diz site
Conor McGregor ofende lutadores do Daguestão em rede social, mas apaga publicação
Ex-UFC, Anthony Johnson é preso por violência doméstica

“A divisão precisa de mim. Estou voltando para as lutas e para as vitórias. A categoria era mais divertida quando eu estava lá. Eu acho que a divisão precisa da volta da Bethe Correia e vencendo esta luta. Eu sempre vou ser um nome forte para disputar o cinturão. As pessoas estão me implorando para voltar”, comentou a lutadora.

Sobre seu próximo embate, a brasileira se mostrou contente com a adversária escolhida e ainda elogiou a mexicana Irene Aldana, sua próxima oponente.

“Estou muito feliz por enfrentar Irene. Se eles estão agendando esta luta pela terceira vez, é porque tem que acontecer. Eu assisti algumas lutas dela. Era para ser contra mim. Ela é durona. Ela tem o espírito mexicano. Acho que vai ser uma grande luta”, disse Bethe.

O motivo do afastamento de Correia também foi assunto. A lutadora passou por uma cirurgia de urgência no olho esquerdo em outubro de 2017. Desde então, a brasileira ficou afastada dos cards do UFC.

“A forma como as coisas aconteceram foram realmente frustrantes para mim. Lutas serem canceladas são normais no esporte. Isso acontece. Mas a situação que passamos, as desinformações; as pessoas pensaram que eu estava escondendo alguma coisa do UFC. Mas já passou. Eu estou mais madura agora. Tudo o que aconteceu me deixou mais forte”,

Caso vença sua luta, Bethe colocará a uma amarga sequência de resultados negativos na carreira. A brasileira conquistou apenas uma vitória em suas últimas cinco lutas. Seu último triunfo aconteceu em novembro de 2016, quando venceu a norte-americana Jéssica Eye em divisão dividida dos juízes.

Aos 35 anos, a ‘Pitbull’ entrará no octógono do UFC 237 na primeira luta do card preliminar.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário