Felicia Spencer deseja luta contra Cris Cyborg, mas adota cautela sobre a data

Após vitória no UFC Rochester, canadense foi desafiada por brasileira para lutar em julho; atleta, no entanto, cogita duelo para o fim do ano

F. Spencer (dir.) adota cautela para luta contra C. Cyborg (esq.). Foto: Reprodução/Instagram @criscyborg

A ex-campeã do Invicta FC, Felicia Spencer, foi desafiada por nada menos do que Cris Cyborg após sua vitória no UFC Rochester, no último dia 18. Com uma boa estreia pelo Ultimate, a canadense foi convidada a dividir o octógono com a brasileira no UFC 240, no Canadá. Em entrevista recente ao ‘Sherdog.com’, no entanto, a atleta comentou sobre a possibilidade do embate, mas revelou o desejo de aceitar a luta no final do ano.

Veja Também

Brasileira Sarah Frota é inserida no card do UFC 240 e enfrenta Gillian Robertson
Léo Santos mostra empolgação para retorno ao UFC neste sábado
Yoel Romero vence na justiça e fatura mais de R$100 milhões sobre empresa de suplementos

“Isso depende de algumas coisas. Pode ser a oportunidade para algumas coisas. Mas, eu ainda não pensei direito. Provavelmente no fim do ano. Eu tenho muitas coisas acontecendo agora e eu não tive muitas conversas com o UFC ainda”, comentou a lutadora.

O desafio foi lançado por Cyborg em sua conta oficial no Twitter logo após a boa vitória de Spencer sobre a, também ex-campeã do Invicta FC, Megan Anderson. Na ocasião, Felicia surpreendeu a adversária e finalizou o combate com um mata-leão no primeiro round. Poucas horas depois, Cris realizou a publicação, que convidava a atleta para enfrentá-la no card do UFC 240, em Edmonton (Canadá).

Desde que estreou no UFC, em 2016, a companhia encontrou algumas dificuldades para encontrar adversárias à altura de Cyborg, que permaneceu invicta por mais de 13 anos. Na época, o Ultimate não possuía uma categoria feminina nas penas (até 65,7kg.), tanto que, em suas duas primeiras apresentações, Cris atuou em duelos de peso casado, ambas em 63,5kg.

Em julho de 2017, o UFC finalmente oficializou a categoria das penas e realizou a disputa de cinturão entre Cyborg e a norte-americana Tonya Evinger. Como esperado, a curitibana saiu vencedora e conquistou o cinturão, defendido por duas vezes até o seu fatídico encontro com a compatriota Amanda Nunes, que chocou o mundo e derrotou a lenda do MMA feminino por nocaute no primeiro round, no UFC232, em dezembro do ano passado.

Desde a derrota, Cyborg tem buscado uma nova adversária para se manter ativa na organização. Spencer, por ser, assim como a brasileira, ex-campeã do Invicta, poderia ser uma boa luta. A canadense, porém, estuda as possibilidades e admite conversar com a diretoria sobre o caso.

“Eu soube sobre o desafio. Eu sei que ela tem suas vontades, mas tenho que conversar com o UFC. Nós temos que ver o que acontece. Ela tornou o desafio oficial, então é tudo questão do que o Ultimate quer. Estou ciente de como as garotas são recompensadas quando a enfrentam”, finalizou Felicia.

Atualmente, Spencer possui 28 anos e soma um cartel invicto de sete lutas. Cyborg, por sua vez, é mais experiente e, aos 33 anos, já realizou 23 lutas, com 21 vitórias e apenas duas derrotas.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments