TJ Dillashaw comenta retorno de Urijah Faber: ‘Espero que não se machuque por dinheiro’

Antigo desafeto de compatriota, ex-campeão dos galos revela discordar da decisão de lenda aos octógonos, aos 40 anos

T. Dillashaw (foto) critica retorno de U.Faber quer lutar nos moscas (Foto: Reprodução/Twitter @TJDIllashsaw

O ex-campeão dos galos (até 61,2kg.), TJ Dillashaw se manifestou contrário ao retorno de Urijah Faber ao MMA. Em entrevista a Chael Sonnen, TJ revelou que o ‘California Kid’ pode ter problemas ao encarar a nova geração do esporte e teme por integridade física do companheiro de profissão. Dillashaw atualmente cumpre suspensão de dois anos após ser flagrado em um exame antidoping em março deste ano.

Saiba mais

Treinador de Conor McGregor afirma: ‘Ele está faminto de novo’
Derrotada em 2010, Valentina Shevchenko pede revanche contra Liz Camouche
Tyron Woodley elogia Henry Cejudo como lutador, mas alfineta: ‘Está irritando todo mundo’

“Eu poderia jurar que, quando ele se aposentou, seria sua última luta. Para ser honesto, pensando no nível técnico, ele talvez devesse ter ficado aposentado, especialmente com esses caras jovens e famintos que estão surgindo”, afirmou TJ.

Aqueles que não são atletas têm dificuldades de entender o que motiva um lutador a permanecer correndo riscos em um campo de MMA que não seja o lado financeiro. Atualmente, o UFC conta com dois atletas que são exemplos de tais segmentos. O brasileiro Anderson Silva, lenda do esporte, que, hoje, está com 44 anos, continua a dar prosseguimento à sua carreira mesmo que seus últimos resultados sejam desfavoráveis. Outro exemplo é BJ Penn, que recentemente completou sua sexta derrota seguida desde que anunciou seu retorno ao MMA. O havaiano não vence uma luta desde 2010, enquanto o brasileiro triunfou pela última vez em fevereiro de 2017.

“Espero que ele não esteja se machucando por dinheiro. Mesmo que tenhamos nossos problemas, você nunca deseja esse tipo de mal para ninguém. Acho que ele deveria ter ficado aposentado, mas vamos ver como ele se sai”, finalizou o ex-campeão.

Os problemas entre TJ e Urijah começaram quando houve uma separação entre membros da equipe ‘Alpha Male’. Na ocasião, os dois lutadores eram companheiros de treinos, e, segundo Faber, em um dado momento, Dillashaw resolveu abandonar o time e seguir seu próprio caminho. A versão do compatriota, no entanto, é diferente. TJ afirma que foi expulso da equipe e, desta forma as ideias permanecem contrastadas.

Faber já tem seu compromisso agendado para confirmar seu retorno. O lutador irá enfrentar Ricky Simon, em 13 de julho, pelo UFC Sacramento, na Califórnia (EUA). Urijah não luta desde dezembro de 2016. Em seu cartel profissional o atleta soma 43 lutas, com 33 triunfos e 10 derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário