Ariane Lipski é dominada por Molly McCann e perde segunda luta no UFC

No card preliminar do UFC Greenville, a 'Rainha da Violência' teve uma atuação apática e perdeu para inglesa na decisão dos juízes (30-27, 30-27, 30-27).

McCann (esq.) vence Ariane na decisão. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Ainda não foi dessa vez que a brasileira Ariane Lipski teve o braço erguido no Ultimate. A ‘Rainha da Violência’, como é conhecida, subiu no octógono pela segunda vez, mas acabou superada pela britânica Molly McCann na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27). O embate foi atração no card preliminar do UFC Greenville, realizado neste sábado (22), na Carolina do Sul (EUA).

Veja Também

UFC Greenville: Zumbi Coreano vence Renato Moicano por nocaute em apenas 58 segundos

Com o resultado, Ariane, soma sua quinta derrota como profissional – a segunda do UFC. Ela também tem 11 triunfos. Por outro lado, McCann emplaca a segunda vitória consecutiva contra uma brasileira. Ela já havia batido Priscila Pedrita, em março. A inglesa tem um histórico de 9 vitórias e duas derrotas.

A luta

Mais alta que a rival, Ariane controlou a distância no início da luta. Entretanto, McCann, aos poucos, tomou conta do duelo. Mesmo em desvantagem na envergadura, a inglesa encurtava bem a distância, com muita movimentação, e acertando o rosto da brasileira. Nos segundos finais, ela ainda conseguiu uma queda e terminou a parcial por cima.

A brasileira tentou tirar a desvantagem no segundo round. Ela caminhou pra frente, mas pecou na precisão dos ataques. Em contrapartida, McCann conectava suas entradas. Um chute alto da brasileira entrou na cabeça da inglesa, mas o contragolpe levou a brasileira ao solo. McCann repetiu a queda nos segundos finais e terminou por cima, já na montada.

Em desvantagem nas papeletas dos juízes, Ariane tentou tirar a diferença no terceiro assalto. A brasileiro até conectou bons golpes e abriu um corte no rosto de McCann. Porém, a inglesa respodia com bons contragolpes as investidas da brasileira. Ela abusou da movimentação para frustrar os ataques de Lipski e garantiu o triunfo pelas mãos dos juízes.

Jarzinho faz estrago em 9 segundos

Em outro destaque do card preliminar, o surinamês Jairzinho Rozenstruik – que tem nome em homenagem ao ex-jogador de futebol brasileiro – conseguiu um nocaute brutal em apenas nove segundos.Logo nos primeiros movimentos do combate diante de  Allen Crowder, o norte-americano tentou encurtar mas recebeu um jab de encontro e caiu. Na sequência, com mais um golpe por cima, Jairzinho chegou ao triunfo.

O rápido resultado marcou o segundo nocaute mais rápido dos pesados do UFC. Ele ficou dois segundos abaixo do triunfo de Todd Duffee sobre Tim Hague em 2009, no UFC 102.

Resultados UFC Greenville

CARD PRINCIPAL 

Peso pena: Zumbi Coreano derrotou Renato Moicano por nocaute técnico a 58seg. do R1

Peso meio-médio: Randy Brown derrotou Bryan Barberena por nocaute técnico a 2m54s do R3

Peso galo: Andre Ewell derrotou Anderson Berinja na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-27, 29-28)

Peso mosca: Andrea Lee derrotou Montana De La Rosa na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso médio: Kevin Holland derrotou Alessio Di Chirico na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

CARD PRELIMINAR 

Peso pena: Dan Ige derrotou Kevin Aguilar na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-27).

Peso palha: Ashley Yoder derrotou Syuri Kondo na decisão unânime dos juízes (30-26,30-25,30-24).

Peso leve: Luís Peña derrotou Matt Wiman por nocaute técnico a 1m14s do R3

Peso pesado: Jairzinho Rozenstruik derrotou Allen Crowder por nocaute a 9seg. do R1

Peso mosca: Molly McCann derrotou Ariane Lipski na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso médio: Deron Winn derrotou Eric Spicely na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário