Lutadores apontam vitória de Marreta sobre Jon Jones no UFC 239

Atletas e ex-combatentes enxergam erro dos juízes ao darem vitória para ‘Bones’ em embate equilibrado deste sábado; entre eles Chael Sonnen, Megan Anderson e Douglas Lima

T. Marreta (esq.) golpeia J. Jones (dir.) no UFC 239. Foto: Reprodução/Facebook @UFC

O duelo entre o campeão Jon Jones e o brasileiro Thiago Marreta vem dando o que falar. A batalha de cinco rounds ocorrida no último sábado (6), pelo UFC 239, em Las Vegas gerou discordâncias em meio à imprensa e atletas do MMA com relação ao resultado ter sido declarado em favor do norte-americano. Chael Sonnen, Douglas Lima, entre outros, enxergaram vitória do carioca sobre a lenda das artes marciais mistas.

Veja Também

Após assistir derrota de Luke Rockhold, Dana aconselha atleta: ‘Deveria se aposentar’
Após destruir Askren, Masvidal diz: ‘Não foi pessoal. Foi apenas um espancamento’
Jon Jones elogia atuação de Marreta: ‘É o cara mais forte que enfrentei’

Não foi desta vez que os entusiastas do MMA puderam ver a queda de um grande campeão. Jon Jones teve, no último final de semana, uma das suas disputas mais duras ao encarar um adversário que não se acuou diante de sua envergadura e indiscutível talento. Ao fim de cinco rounds, os juízes optaram por dar, em decisão dividida, a vitória para ‘Bones’, no entanto, um dos três julgadores sinalizou o triunfo do brasileiro.

Após o anúncio oficial, várias personalidades do meio das artes marciais usaram as redes sociais para manifestarem suas opiniões sobre o resultado do confronto. Chael Sonnen, recém aposentado do esporte, e o ex-campeão meio-médio (até 77kg.) do Bellator, Douglas Lima deram suas opiniões sobre o combate.

“E o novo campeão”, publicou Sonnen em sua conta oficial do Twitter, sugerindo que Marreta havia vencido a luta.

“Thiago Santos venceu”, escreveu Douglas Lima.

O veterano Josh Thomson, ex-campeão peso leve (até 70,3kg.) do Strikeforce, que também passou pelo Ultimate e Bellator, também viu vantagem no desempenho do carioca sobre Jon.

“Vi Marreta vencendo o primeiro, segundo e quinto round. E vocês?”, digitou o norte-americano. Com a somatória do experiente atleta, Thiago sairia vitorioso no combate.

A peso galo (até 61,2kg.) Sarah Kaufman, ex-UFC e atualmente atleta do Invicta, também viu vantagem do atleta da Cidade de Deus (RJ) sobre Jones. Para ela, Thiago venceu três dos cinco assaltos disputados e não viu muita ação de Jon na última etapa.

“Acho que Santos (Marreta) venceu por 3×2. Foi uma luta muito equilibrada, mas acho que Thiago fez o suficiente e Jon (Jones) foi um pouco passivo, especialmente no quinto round, quando imaginou que estava em vantagem no combate”, comentou a canadense.

Outras celebridades do meio das lutas, apesar de não confirmarem suas vitórias para o brasileiro, reconheceram o feito do atleta, que foi um dos únicos da história a oferecer perigo real a ‘Bones’ durante cinco assaltos.

O ex-campeão dos leves do Ultimate, Rafael dos Anjos não se esquivou de dar sua opinião sobre a luta e, apesar de não afirmar a vitória para o compatriota, relatou que, caso não fosse a lesão no joelho do brasileiro, ele poderia ter saído vencedor do embate.

“Marreta é uma fera. Se não fosse a lesão no joelho, ele poderia ter vencido. Uma grande luta. Jones lutou com segurança”, publicou Dos Anjos.

O gigante Jimi Manuwa, recém aposentado do MMA e uma das últimas vítimas de Marreta, também foi ao Twitter para parabenizar o brasileiro por sua performance contra o campeão.

“Muito respeito a Thiago por uma grande apresentação”, escreveu o veterano.

A ex-campeã peso pena (até 65,7kg.) do Invicta FC, Megan Anderson, também tratou de elogiar Santos. Para a atleta, Marreta se mostrou muito ativo no combate, mesmo com o joelho machucado.

“Mesmo não conseguindo a vitória e aparentemente lesionando seu joelho no segundo round, Thiago foi incrível e poderia ter conquistado a vitória. Grande luta”, escreveu a norte-americana.

Mesmo com tantos elogios de tantos entendedores do assunto, o presidente do Ultimate, Dana White, em entrevista após o UFC 239, não enxergou o resultado da mesma forma. Para ele, Jones foi dominante durante toda a disputa. O mandatário discordou, inclusive, do fato de a decisão ter sido dividida entre os juízes.

“Acho que Jon Jones venceu fácil. Quando soube que seria decisão dividida, pensei: ‘O que está acontecendo?’ Esses juízes são complicados”, disse o ‘chefão’ na coletiva pós-evento.

Após uma verdadeira batalha, tanto Jones quanto Marreta afirmaram que estavam sentindo dores no corpo em consequência dos duros golpes desferidos durante praticamente todo o combate.

Deixe seu comentário