Thiago Marreta admite surpresa com decisão de juiz por sua vitória no UFC 239

Brasileiro relata que não esperava passar perto de derrotar Jon Jones e que espera revanche no futuro

J. Jones (esq.) e T. Marreta (dir.) se abraçam após fim do combate no UFC 239. Foto: Reprodução/Instagram @tmarretamma

Thiago Marreta foi o adversário mais difícil da carreira de Jon Jones e, para muitas pessoas, inclusive para um dos juízes do combate, venceu a luta principal do UFC 239, realizado no último sábado (6) e válido pelo cinturão dos meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate. Entretanto, quando a luta foi encerrada, o brasileiro afirmou que não esperava ganhar quando Bruce Buffer começou a anunciar o resultado oficial. A declaração foi feita ao programa ‘Esporte Espetacular’. Na ocasião, Thiago foi derrotado por decisão dividida dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu fiquei surpreso, sim, porque, apesar de eu achar que eu toquei mais ele, foi uma luta muito parelha e é difícil você ganhar do campeão quando você faz uma luta muito disputada. Você tem que fazer duas vezes mais, ou mais. Então, eu não estava esperançoso de ganhar, não”, afirmou o carioca.

O brasileiro, no entanto, disse que chegou a imaginar a possibilidade da vitória quando ouviu Buffer anunciar que ele havia recebido uma decisão pela vitória. Para Marreta, aquilo soou como um fio de esperança de que ele poderia estar a poucos segundos de ser o novo campeão da categoria e destronar o, até então, inquestionável Jon Jones.

PUBLICIDADE:

“Quando um dos juízes deu a vitória para mim, eu pensei: ‘Será que vai rolar mesmo?’ Mas eu não estava muito esperançoso que fosse ganhar, não. Eu estava conformado que tinha perdido, porque a luta não foi como eu queria. A lesão me atrapalhou realmente e me atrapalhou bastante. Do jeito que foi o primeiro round, a minha ideia era fazer os outros quatro, entendeu? E aí sim eu teria convicção da vitória”, declarou Thiago.

Marreta teve seu desempenho diretamente comprometido após sentir uma lesão no joelho esquerdo no primeiro round, que o impossibilitou de realizar alguns movimentos que foram treinados a fim de minar o corpo do norte-americano. Após o fim do combate e realizados os exames para se conferir a gravidade da contusão, foi confirmado o rompimento total do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, que necessitará de cirurgia para ser corrigido (realizada na próxima quarta-feira (17). O joelho direito de Thiago, por sua vez, sofreu rompimento parcial dos ligamentos e, neste caso, será tratado com fisioterapia.

PUBLICIDADE:

Apesar de ter motivos de sobra para se alegrar, em função de seu ótimo desempenho ao enfrentar de igual para igual aquele que, para muitos, é o melhor atleta de MMA da história, o afastamento em função da cirurgia pode ser um fator desanimador para o brasileiro. O tempo de recuperação para um procedimento de tal particularidade pode ser de 10 a 12 meses. Thiago também comentou sobre o período em que vai ficar afastado das lutas.

PUBLICIDADE:

“Notícia muito ruim, nunca fiquei tanto tempo parado. A galera que me conhece sabe que eu gosto de lutar direto, cinco, seis vezes no ano. Vai ser a primeira vez que eu vou ficar tanto tempo parado. Mas estou com a cabeça boa. É focar na recuperação agora, e a gente vai trabalhando o que der para fazer. Não tem muito o que se fazer, não é? Tentar fazer da melhor maneira possível e tentar acelerar essa recuperação”, contou Marreta.

A cirurgia do atleta será realizada dentro do próprio Instituto de Performance do UFC (UFC PI). Segundo Thiago, a escolha do local foi feita, além pela confiança que o lutador detém nos profissionais do Ultimate, por sua incapacidade de viajar, pois, segundo o ex-desafiante ao cinturão, ele ainda não consegue ficar de pé.

Mesmo com o período de inatividade no qual o atleta será submetido, Marreta confirma que já tem o sonho de realizar uma revanche contra ‘Bones’.

“Com certeza uma revanche com ele é um sonho. Quero me recuperar do meu joelho e com certeza quero lutar com ele 100%, para a gente ver como que vai ser eu estando 100%”, declarou o lutador.

O duelo contra Jones representou apenas a quarta peleja desde que o atleta da Cidade de Deus (RJ) integrou o grupo de lutadores dos meio-pesados. Anteriormente, o brasileiro atuava na divisão dos médios (até 83,9kg.), na qual não conseguiu ter tanto destaque. Mais pesado e mais forte, Thiago precisou apenas de três combates para mostrar à diretoria do Ultimate que poderia enfrentar Jones.

Aos 35 anos, Marreta soma 27 lutas em seu cartel profissional, com 21 vitórias e seis derrotas.

 

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano



Comentários

Deixe um comentário