Cris Cyborg apaga derrota para Amanda e vence Felícia Spencer no UFC 240

Brasileira leva sustos, mas faz apresentação segura e tira invencibilidade da canadense neste sábado

C. Cyborg em vitória pelo UFC 240. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Cris Cyborg fez as pazes com a vitória! A brasileira voltou a vencer pelo Ultimate após perder seu título para a compatriota Amanda Nunes em dezembro do ano passado. Em combate realizado neste sábado (27), pelo UFC 240, em Edmonton (CAN), a curitibana encarou a atleta ‘da casa’, Felícia Spencer. Após três rounds de domínio da curitibana, a lutadora conseguiu superar a oponente e ser declarada vencedora na decisão unânime dos juízes.

Veja Também

VÍDEO: Assista à vitória de Cris Cyborg sobre Felicia Spencer no UFC 240
Max Holloway bate Frankie Edgar e mantém cinturão dos penas no UFC 240
Vídeo: Assista os melhores momentos de Max Holloway x Frankie Edgar no UFC 240
Em luta emocionante, Deiveson Figueiredo derrota Pantoja no UFC 240
Vídeo: Assista os melhores momentos da luta entre Deiveson Figueiredo x Alexandre Pantoja no UFC 240

Cyborg precisava vencer para apagar a derrota sofrida pela ‘Leoa’, que tirou uma invencibilidade de mais de 15 anos da brasileira. Conhecida por sua agressividade e poder de nocaute acima da média, a curitibana mostrou que estava recuperada do revés e proporcionou, junto a Spencer, um combate digno de uma luta co-principal.

Felícia também surpreendeu o público ao mostrar uma resistência considerável ao absorver com eficiência as investidas da brasileira. Durante todos os assaltos, a canadense sofreu duros golpes de Cris, mas não se entregou e permaneceu lutando e tentando contra-atacar Cyborg.

Após o confronto, a brasileira voltou a dizer que deseja uma revanche contra Amanda, mas que precisa conversar com sua equipe sobre os próximos passos. Esta foi a última luta do contrato atual de Cyborg com o UFC.

A luta

O duelo começou com Cyborg tentando cercar Spencer. A canadense, no entanto, conseguiu desferir bons golpes no rosto da brasileira. Logo no primeiro minuto, Cyborg já apresentava um sangramento no rosto em consequência de cotoveladas de Felícia. A curitibana, no entanto, também conseguiu acertar bons golpes na adversária. Mais cautelosa, Cyborg conseguiu conectar uma sequência de socos no rosto da oponente, que mostrou absorver bem as investidas de Cris. A luta se desenrolava de forma tensa, com possibilidade de nocaute em qualquer momento. Cyborg começava a se soltar no embate, mas também se abria muito. Aos poucos, a resistência de Felícia parecia começar a se esgotar, mas a canadense ainda mostrava perigo nos golpes de contra-ataque. No minuto final, Spencer pressionava a brasileira contra as grades e tentava uma queda, defendida por Cris.

Spencer voltou para o duelo no ímpeto de levar a luta para o chão. Cris, porém, mostrou que estava bem preparada para o combate agarrado e não permitia que fosse aplicada a queda. Novamente pressionando a brasileira na grade, a canadense ainda evitava combater em pé com a curitibana. Ao tentar nova queda, Felícia calculou mal e acabou caindo em uma posição desfavorável em relação à adversária. Por baixo, Spencer começou a ser golpeada por Cyborg de cima para baixo. A brasileira, após não conseguir o nocaute, permitiu que a canadense se levantasse e o duelo voltasse a ser disputado em pé. Restando um minuto para o fim da etapa, Spencer começou a se soltar na trocação e conseguiu conectar bons socos no rosto da brasileira. Cyborg, porém, voltou a atacar com eficiência.

Na etapa final, Cris tomou a iniciativa aplicando um chute baixo na canadense. A canadense, porém, impressionava com sua capacidade de absorver bem os potentes golpes da curitibana. Enquanto Cyborg trabalhava com jabs no rosto da oponente, Spencer tentava responder com socos ou tentativas de queda. Spencer voltou a trabalhar a luta nas grades, mas, ao conseguir se desvencilhar, foi surpreendida por uma cotovelada, que finalmente balançou a atleta. Cris voltou a aplicar uma sequência dura de golpes, mas a canadense permanecia mostrando muita raça. No minuto final, Cyborg, com o resultado nas mãos, começou a administrar o resultado e atacar menos. Restando 30 segundos para o encerramento da peleja, no entanto, Cris realizou a última tentativa de nocautear Spencer. A luta, porém, foi para a decisão dos juízes.

Arman Tsarukyan derrota Aubin-Mercier em combate técnico

A. Tsarukyan (dir.) em vitória no UFC 240. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

 

O jovem Arman Tsarukyan teve seu talento colocado à prova neste sábado contra o canadense Olivier Aubin-Marcier. Em um combate morno, mas técnico, o lutador de 22 anos saiu vencedor do duelo após insistir durante três rounds em tentativas de quedas e apostar na luta agarrada. O triunfo marcou a primeira conquista de Arman desde que estreou no UFC, em abril.

Os lutadores se estudaram nos segundos iniciais do embate e mantinham cautela para realizarem suas primeiras investidas. Tsarukyan, no entanto, tomou a iniciativa e tentou dar uma queda no adversário, que se defendeu bem. A estratégia de Arman era visível em pontuar a partir das quedas e buscar uma finalização. O canadense, porém, tentava o tempo todo defender as ações do adversário. O tempo passava e os atletas permaneciam agarrados na grade e sem muita ação.

Na segunda etapa, Arman permaneceu na tentativa de levar a luta para o chão. Durante os minutos iniciais, Tsarukyan continuava a pressionar Mercier contra as grades buscando cansar o oponente e conseguir a queda. Olivier, no entanto, defendia bem as tentativas. Em um determinado momento, Arman foi surpreendido por uma joelhada de encontro, que balançou o lutador, mas que logo se recuperou. Próximo ao fim do round, público começou a se manifestar contra a falta de ação no combate entre os atletas.

O último e derradeiro assalto teve início com os dois atletas necessitando pontuar para não gerar dúvidas na possível decisão dos juízes. Desta vez, Aubin tentou realizar a queda em Arman, no entanto, o canadense caiu por baixo em uma situação desconfortável. No chão, Tsarukyan começou a trabalhar buscando agredir o adversário para sair vencedor. O round continuou a se desenrolar no chão sem muitas tentativas até que chegasse ao fim.

Geoff Neal vence Niko Price em duelo eletrizante

G. Neal aplica nocaute no UFC 240. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

O norte-americano Geoff Neal conseguiu uma ótima vitória neste sábado. Em um combate bastante tenso, a luta cumpriu a expectativa e terminou antes da decisão dos juízes. Após dois rounds bem disputados e de muitos golpes desferidos pelos dois atletas, o promissor Neal conseguiu aplicar um nocaute no compatriota. Esta foi a sexta vitória consecutiva do norte-americano de 28 anos.

A luta começou com os atletas observando a movimentação um do outro. Niko tomou a iniciativa desferindo um chute na linha de cintura de Neal, que explodiu na guarda do lutador. Os norte-americanos se cuidavam para não serem surpreendidos por um golpe de encontro. Geoff, então, tentou uma queda em Price, que tentava se defender. Após quase três minutos de disputa, os atletas começaram a soltar mais golpes e procurar o nocaute. Quase no fim da etapa, Neal conseguiu desferir um direto de encontro no rosto de Price, mas o compatriota absorveu bem o golpe. Os atletas quase conseguiram um nocaute duplo após conectarem dois socos. Os dois atletas foram ao chão, mas Niko caiu por cima de Geoff.

O combate voltou agitado. Os lutadores entraram logo para a trocação franca, levantando o público. Após conectarem bons golpes e se aproximarem de um nocaute, Neal conseguiu levar o embate para o chão para buscar uma finalização. Aos três minutos, Geoff conseguiu desferir bons golpes de cima para baixo em Niko, que balançou, permanecia tentando se defender. Após uma sequência de socos, o árbitro optou por interromper o combate, entendendo que Price não estava mais em condições de continuar.

Confira os resultados do UFC 240

CARD PRINCIPAL

Peso pena (até 65,7kg.): Max Holloway derrotou Frankie Edgar na decisão unânime dos juízes (50-45 48-47 50-45)

Peso pena (até 65,7kg.): Cris Cyborg derrotou Felicia Spencer na decisão unânime dos juízes  (30-27, 30-27, 30-27)

Peso meio-médio (até 77kg.): Geoff Neal derrotou Niko Price por nocaute a 2m39s do R2

Peso leve (até 70,3kg.): Arman Tsarukyan derrotou Olivier Aubin-Mercier nam decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso médio (até 83,9kg.): Krzysztof Jotko derrotou Marc-Andre Barriault por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

CARD PRELIMINAR 

Peso mosca (até 56,7kg.): Viviane Araújo derrotou Alexis Davis na decisão unânime dos juízes  (29-28, 29-28, 29-28)

Peso pena (até 65,7kg.): Hakeem Dawodu derrotou Yoshinori Horie por nocaute a 4m09s do R3

Peso pena (até 65,7kg.): Gavin Tucker derrotou Seung Woo Choi por finalização a 3m17s do R3

Peso mosca (até 56,7kg.): Deiveson Figueiredo derrotou Alexandre Pantoja na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso mosca (até 56,7kg.): Gillian Robertson derrotou Sarah Frota por nocaute a 4m15s do R2

Peso leve (até 70,3kg.): Erik Koch derrotou Kyle Stewart na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments