Desafeto de Askren, Covington acredita que rival pode perder emprego em derrota para Demian Maia

Ex-campeão interino dos leves afirma que derrota relâmpago para Masvidal manchou a carreira de Ben e que novo revés pode significar sua demissão

C. Covington (foto) volta a provocar B. Askren Foto: Reprodução/Instagram @colbycovmma

O ex-campeão interino dos leves (até 70,3kg.), Colby Covington, voltou a mencionar o nome de Ben Askren em uma entrevista. Desafeto público do norte-americano, o falastrão afirmou que a derrota de Ben para Jorge Masvidal, no início de julho, colocou um ponto de interrogação na carreira do rival. Para Colby, caso seja confirmado um combate contra Demian Maia, e o norte-americano volte a ser derrotado, isso pode custar o emprego do atleta. As declarações foram feitas em entrevista recente ao ‘Sirius XM’.

Saiba mais

Corey Anderson desafia e Johnny Walker aceita: ‘Vamos nos divertir’
Pelo UFC 243, Gastelum acredita em vitória de Whittaker, mas prefere ver Adesanya como campeão
De última hora, Gilbert Durinho substitui Laureano Staropoli no UFC Montevidéu

“Nós descobrimos (após a derrota para Masvidal) que ele é superestimado. Ele lutou com um bando de perdedores em salas de bingo asiáticas. As pessoas querem pensar que ele é esse Grande Tubarão Branco, mas ele realmente é um simples trabalhador e não deveria estar no UFC. Logo estará desempregado”, declarou Colby.

Após a derrota relâmpago, o Ultimate tem se movimentado para agendar um combate de Askren contra o brasileiro Demian Maia. Conhecido por ser um grande wrestler, Ben pode ter a possibilidade de se redimir com o público e diretoria do UFC após sua catastrófica apresentação no UFC 239. Para Covington, no entanto, Maia tem as características necessárias para aplicar um novo revés ao antigo rival.

“Ele não pode vencer Demian Maia em nenhum lugar. Demian vai estrangulá-lo se ele tentar levar a luta para baixo. Se ele quiser lutar em pé, vai se dar mal, porque ele tem punhos como se fossem travesseiros e tem medo de dar socos. Então, acho que Maia vai fazer picadinho dele”, comentou o ex-campeão interino.

O duelo entre Ben e o brasileiro, no entanto, ainda não foi oficializado pelo UFC. Os indícios, porém, é que o combate seja agendado após Askren receber a liberação médica para retornar aos treinamentos.

Atualmente, Covington é o segundo colocado no ranking da divisão dos meio-médios (até 77kg.). O atleta tem uma luta confirmada para este final de semana, pelo UFC Newark, contra o também ex-campeão, Robbie Lawler. Os lutadores realizarão a luta principal e o vencedor poderá ter a chance de desafiar o campeão, Kamaru Usman, quando o atleta se recuperar de uma cirurgia para correção de duas hérnias de disco.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário