Próximo de luta entre Colby e Lawler, campeão Usman prefere não arriscar vencedor

Dono do cinturão dos meio-médios afirma que combate deste sábado está em aberto e não projeta provável desafiante ao seu posto

K. Usman não tem previsão de retorno ao octógono. Foto: Reprodução/Instagram @usman84kg

A quatro dias do UFC Newark, onde os meio-médios (até 77kg.) Colby Covington e Robbie Lawler se enfrentarão na luta principal, o campeão Kamaru Usman preferiu se isentar e não opinar sobre o possível vencedor do combate. Em entrevista ‘BT Sports’, o nigeriano falou sobre algumas qualidades dos atletas e aproveitou para provocar o falastrão, Covington.

Veja Também

Campeã mundial de boxe, Claressa Shields pede luta contra Amanda Nunes
Desafeto de Askren, Covington acredita que rival pode perder emprego em derrota para Demian Maia
Corey Anderson desafia e Johnny Walker aceita: ‘Vamos nos divertir’

“Robbie (Lawler) tem tijolos nas suas mãos. Nós vimos o que ele fez com (Ben) Askren. Eles (Lawler e Colby) costumavam treinar juntos. Então, eu não sei o que acontecia naquelas sessões de treinamentos. Então, pode ter uma vantagem psicológica ou para Robbie ou, por outro lado, para Colby. Eu não tenho ideia de quem vence”, disse o lutador.

O nigeriano, no entanto, comentou sobre sua surpresa de Covington ter aceitado o duelo contra Lawler. Atualmente, Colby era o atleta mais indicado para ser confirmado como desafiante ao título da categoria. O atleta figura na 2ª posição, enquanto Robbie, adversário de sábado, se encontra na 11ª. Para Usman, não faz sentido o norte-americano topar um desafio contra um oponente que não é um desafio real, em se tratando de posições na divisão.

“Estou tão perdido quanto todo mundo. Quero dizer, acho que foi uma daquelas situações em que você não é o campeão. Você não pode sentar e ditar que ‘eu vou lutar pelo título. Ele está fora há mais de um ano. E eu sou o campeão”, disse Kamaru. “Ele provavelmente não administra bem seu dinheiro, ouvi dizer. Você não luta há mais de um ano. Tenho certeza de que essas contas bancárias estão começando a te afetar. Além disso, você não pode ditar as regras. Então, eu acho que foi embate que eles lhe apresentaram, e ele não tinha opções. Ele teve que assumir a luta”, finalizou o campeão.

A última vez em que Covington pisou no octógono foi na vitória sobre Rafael dos Anjos, ocorrida em junho do ano passado. Na ocasião, o norte-americano somou seu sexto triunfo consecutivo dentro da divisão.

Seu adversário, Robbie, ex-campeão da divisão, passa por um momento instável na carreira. Lawler passou o ano de 2018 sem realizar um combate oficial. Em seus últimos cinco compromissos, o atleta de 37 anos sofreu três reveses. O último, em uma decisão polêmica no combate realizado contra Ben Askren, em março deste ano.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments