Com convite em cima da hora, Gilbert Durinho espera boa vitória neste sábado

Brasileiro substitui Laureano Staropoli e estreia entre os meio-médios e encara o invicto Alexey Kunchenko no UFC Montevidéu

G. Durinho (foto) em pesagem pelo UFC. Foto: Reprodução / Twitter

O brasileiro Gilbert Durinho estreará em uma nova divisão no UFC Montevidéu, neste sábado (10), no Uruguai. Após relatar sobre dificuldades no corte de peso para atuar entre os leves (até 70,3kg.), o atleta, junto com a sua equipe de treinadores e médicos, optou por subir de divisão e atuar entre os meio-médios (até 77kg.). Para sua estreia, o lutador foi chamado de última hora para  substituir o argentino Laureano Staropoli e realizar o duelo contra o russo Alexey Kunchenko. Em entrevista ao ‘Combate’, o niteroiense falou sobre o desafio deste final de semana.

Veja Também

Após nova derrota pelo título dos penas, Frankie Edgar desce para o peso galo
Derrotada duas vezes, Shevchenko acredita em trilogia com Amanda Nunes: ‘Vai acontecer’
Herbert Burns vence no Contender Series e garante contrato com o UFC

“Muitos caras negaram essa luta. Nas últimas três semanas antes da luta, eu estava treinando muito jiu-jítsu, o Robbie Lawler estava com luta marcada contra o Colby (Covington) e pediu para eu ajudá-lo no sparring (treinamento). Então, eu estava fazendo muito sparring e percebi que eu estava treinando bem duro. Foi quando me ligaram pedindo a luta, me avisaram que o Sean Shelby (promotor de lutas do UFC) tinha me oferecido essa luta em cima da hora. Mas, quando eu vi o que eu tinha treinado, eu aceitei”, contou Gilbert. “Eu sabia que era um cara duro, bom de trocação, mas eu acho que meu jogo encaixa muito bem nessa categoria. Vou estar forte nessa categoria, veloz, e com a mão pesada”, disse o brasileiro.

O brasileiro terá, de fato, um compromisso muito complicado pela frente. Logo em sua estreia pelos meio-médios, Durinho irá enfrentar um atleta que nunca foi derrotado em sua carreira profissional. Com 20 combates na carreira, Alexey realizará seu segundo compromisso com o Ultimate. Seu último combate aconteceu em dezembro do ano passado, quando derrotou o experiente Yushin Okami, ex-desafiante ao título dos médios (até 83kg.).

Gilbert fez questão de explicar os motivos que o motivaram a aceitar o desafio de atuar na categoria de cima. Segundo o niteroiense, a preocupação com a saúde foi um fator primordial para que o lutador mudasse eu plano de carreira e subisse de divisão.

“Da última vez que eu bati meu peso, ele (médico) não gostou no começo. Ele foi um cara que influenciou muito nessa mudança, que conversou comigo bastante, disse que não estava sendo mais saudável e falou que, se eu quisesse ter uma carreira longa, eu teria que subir de categoria. Eu estou ficando mais pesado, estou ficando mais velho”, desabafou o lutador”.  Não sou um garoto como antes, quando era mais tranquilo. Eu estou tendo mais experiências, estou treinando com vários caras acima de 70kg, da categoria de cima, e isso me dá confiança. Isso foi uma confirmação. Eu só treino com esses caras, antes eu baixava e afetava um pouco a minha performance pelo desgaste do corte de peso”, disse Gilbert.

Neste sábado, Gilbert, de 33 anos, realizará sua 12ª apresentação desde que assinou contrato com o UFC, em 2014. O lutador tem um cartel favorável dentro da empresa. Em todos os compromissos, o combatente venceu em

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments