Anthony Johnson retorna ao UFC em 2020, entre os pesados, e quer enfrentar Cigano, diz empresário

Ali Abdelaziz confirma que cliente já está em fase de negociação com empresa e que estreia na divisão de cima

A. Johnson retorna ao UFC em 2020. Foto: Reprodução/Facebook @UFC

Um dos atletas mais perigosos do MMA está de volta à ação. Anthony Johnson, ex-meio-pesado (até 93kg.), está em negociação com o Ultimate para voltar a integrar o grupo de atletas da empresa. Segundo o empresário do lutador, Ali Abdelaziz, Johnson retorna para compor o arsenal dos pesados e já tem um nome como sugestão para o novo desafio: Júnior Cigano. A informação foi dada em entrevista recente à ‘ESPN’.

Veja Também

Em nova provocação, Henry Cejudo desafia ex-campeão, Dominick Cruz, em vídeo
Covington provoca ‘Irmãos Diaz’ e Nick responde: ‘Se quer lutar, sabe onde me encontrar’
Na busca pelo cinturão, Ngannou pede revanche contra Miocic: ‘Na primeira luta, eu não sabia o que estava fazendo’

Para Abdelaziz, seu cliente deve enfrentar um lutador de elite na categoria de cima para que ele estreie na divisão com uma boa vitória e logo integre o grupo de possíveis desafiantes ao cinturão, que hoje pertence a Stipe Miocic. Entre os nomes citados, está o de Júnior Cigano (3º), ex-campeão da categoria e Alistair Overeem (7º). O brasileiro vem de recente derrota para Francis Ngannou, enquanto o holandês vive uma boa fase, com dois triunfos consecutivos.

Anthony não atua desde seu revés para Daniel Cormier, ocorrida em 2017, quando o ‘Rumble’ disputou pela segunda vez o título dos meio-pesados que, na época, era ostentado por DC. Johnson ganhou fama mundial pela sua impressionante força física e capacidade de nocautear seus oponentes.

Entre as vítimas do norte-americano estão grandes nomes do esporte, como Alexander Gustafsson, Rogério Minotouro e Glover Teixeira. Quando deixou o esporte, há pouco mais de dois anos, o lutador afirmou estar abandonando o esporte por querer poder envelhecer com saúde.

“Você ouve coisas sobre lesões na cabeça. Você está prejudicando seu corpo jogando futebol e coisas assim, mas essas coisas podem acontecer tão rápido nas artes marciais mistas quanto qualquer outro esporte, porque estamos constantemente batendo uns nos outros. Eu me amo, sabe o que estou dizendo? Muitos caras não pensam nisso”, disse o lutador na época.

Atualmente, o atleta está com 35 anos. Anthony, em seu cartel profissional, já atuou em 30 ocasiões, vencendo em 22 e saindo derrotado em outras seis. O norte-americano fez sua estreia no Ultimate em 2014, quando bateu Phil Davis pelo UFC 172 na decisão unânime dos juízes. Desde então, o lutador realizou sete apresentações, vencendo em cinco oportunidades.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments